EXCLUSÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL NO MUNDO DO TRABALHO

Lana Cristina Barbosa, Bruna Ramos Marinho, Clarice Goncalves Rodrigues Alves, Virginia Marme da Silva

Resumo



RESUMO

A finalidade deste trabalho foi de oportunizar a reflexão acerca da ideia produzida pela sociedade burguesa de que a dificuldade do ingresso da pessoa com deficiência intelectual no mercado de trabalho se justifica pela sua suposta improdutividade. O pressuposto metodológico do Materialismo Dialético e a crítica marxista respaldou a análise da realidade concreta do sistema metabólico do capital que tem demandado a dificuldade histórica da pessoa com deficiência intelectual em se colocar no mercado de trabalho. É lacônico a discussão a respeito da sua educação para que dessa forma possamos negar o critérios de eficiência e produtividade que respalda o arcabouço teórico da escola.

 

Palavras-chave: Improdutividade. Pessoas com deficiência intelectual. Legislação.


Palavras-chave


sociologia da educação; Sociologia política

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v9i1.17288

ISSN: 2175-5604