MANIFESTO DOS INSPETORES DE ENSINO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO AO MAGISTÉRIO E À SOCIEDADE FLUMINENSES

Paschoal Lemme

Resumo


Decorrido que é o primeiro ano de nossa atividade como Inspetores de Ensino do Estado do Rio de Janeiro, para a qual Ingressamos através de concurso, na administração Celso Kelly, e ao iniciar-se o período escolar de 1934, julgamos de oportunidade o nosso pronunciamento de público, em face dos fatos concretos que exprimem o ambiente educacional fluminense. Se assim fazemos, obedecemos também a um fim educativo: o que vai escrito se oferece ao magistério do Estado e a todos que, de alguma forma, procuraram interessar-se pelo nosso trabalho, como um documento afirmativo dos conceitos esparsos que nos foi dado defender durante esse ano, ao sabor do próprio desenvolvimento de nossa atividade. Sob muitos aspectos, nossa palavra aqui deve ser considerada como uma resposta às críticas que, no âmbito das idéias, suscitamos, porque naturalmente deveríamos suscitar. A ninguém escapa que em uma campanha da natureza da que encetamos, pregando uma reforma de ideais, deva haver, necessariamente, do outro lado, todo um mundo de reacionários, que são por si mesmos a mais evidente justificativa da própria pregação. O que se contém nesse nosso gesto é dirigido, pois, a aliados e contrários, nesses últimos se compreendendo a ponderável massa amorfa dos que ainda se conservam indiferentes, por ser, além de tudo o mais, uma definição consciente de convicções frente à hora social em que vivemos.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v7i2.15312

Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.