AGÊNCIAS E AGENTES NA PROFISSIONALIZAÇÃO DO MAGISTÉRIO DE ENSINO SECUNDÁRIO (1931-1945)

Amália Cristina Dias da Rocha Bezerra

Resumo


Apresentamos as políticas públicas destinadas a regular o estatuto econômico do magistério particular de ensino secundário, em face do contexto histórico de organização das relações trabalhistas e da expansão do setor privado no ensino no pós-1930. Examinamos as correlações de força entre órgãos do Governo, empregadores e magistério particular na definição de contratos de trabalho e registro profissional. Sob a égide do governo federal, essas relações foram canalizadas para o interior das agências estatais, o que, contudo, não anulou as dimensões de conflito intra-estatais e entre sujeitos coletivos organizados que encaminharam suas propostas, manifestaram resistências e disputaram a hegemonia do processo decisório.

Palavras-chave


Estado, Magistério, Ensino Secundário

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v7i2.15168

Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.