A CENTRALIDADE DA EDUCAÇÃO PÚBLICA NA OBRA E MILITÂNCIA DE FLORESTAN FERNANDES, NO PERÍODO ENTRE 1980 A 1995: CONTRIBUIÇÕES AO PENSAMENTO MARXISTA SOBRE A EDUCAÇÃO NO BRASIL

Fabiana de Cássia Rodrigues, Lucelma Silva Braga

Resumo


Este artigo objetiva suscitar a reflexão acerca das contribuições de Florestan Fernandes ao pensamento marxista sobre a educação no Brasil, tendo como ponto de partida sua atuação nas lutas em defesa da escola pública no período entre 1980 a 1995. Neste momento histórico em que ele atuou ativamente como deputado constituinte, presidindo a comissão que discutiu o capítulo da educação da nova Constituição e participando dos debates sobre o projeto da nova LDB, suas formulações teóricas sobre o Brasil já se encontravam num alto grau de maturidade. Pretendemos mostrar que o lugar que a educação pública ocupa em seu engajamento político e em suas reflexões está articulada à sua interpretação acerca da formação social brasileira.

Palavras-chave


Marxismo; Educação pública; Formação social

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v7i2.14875

Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.