CONTRIBUIÇÕES DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR PARA A FORMAÇÃO OMNILATERAL DO SER SOCIAL: UMA REFLEXÃO À LUZ DA PSICOLOGIA HISTÓRICO-CULTURAL E DA PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA.

Matheus Bernardo Silva

Resumo


Essa dissertação é o resultado de uma pesquisa teórica-bibliográfica que buscou analisar e, posteriormente, apresentar elementos para a concretização da categoria cultura corporal como objeto de conhecimento da Educação Física escolar, tal como postula a metodologia de ensino crítico-superadora. Assim, formulou-se o seguinte problema: Qual é o objeto próprio da Educação Física no contexto da sociedade capitalista, quer do ponto vista subordinado quer do ponto de vista crítico? Quais são os fundamentos explicitados na proposição pedagógica da metodologia de ensino crítico-superadora para a Educação Física escolar? Como podem ser aprofundadas as categorias fundamentais desta metodologia de ensino, como é a cultura corporal, a partir da mediação da psicologia histórico-cultural e da pedagogia histórico-crítica? Nesse contexto, apontou-se para a hipótese: a ênfase na categoria cultura corporal como objeto de conhecimento da Educação Física escolar pela metodologia de ensino crítico-superadora trouxe um novo patamar de análise para essa área do conhecimento, que se encontra, porém, ainda factível de avanço por meio de uma maior precisão de sua categoria fundante. O objetivo se deu na tentativa de analisar a categoria cultura corporal, nas suas determinações e contradições do modo de produção capitalista e, com isso, intentar contribuir para o debate sobre o objeto da Educação Física escolar a partir dos fundamentos da psicologia histórico-cultural e da pedagogia histórico-crítica. Tomamos como principal embasamento para essa pesquisa, de cunho teórico, o materialismo histórico-dialético como estofo metodológico. Portanto, o presente estudo foi desdobrado em três capítulos: A discussão sobre a Educação Física escolar e seu objeto de conhecimento no bojo do modo de produção capitalista, enfatizando no atual estágio desse modo de produção; A reflexão sobre a relação das categorias cultura e cultura corporal com a Educação Física escolar; A explicitação dos fundamentos e dos pressupostos da psicologia histórico-cultural e da pedagogia histórico-crítica para a análise da categoria cultura corporal. Enfatizando, desse modo, a reflexão sobre o desenvolvimento do psiquismo humano, a relação entre aprendizagem, ensino e desenvolvimento e a explicitação de elementos teórico-metodológico para a prática pedagógica. Concluímos, com esse estudo, a confirmação da nossa hipótese, ou seja, na necessidade de reafirmar a cultura corporal como objeto de conhecimento da Educação Física escolar. Todavia, a mesma necessita de um constante aprofundamento que se dá, a nosso juízo, pela mediação da psicologia histórico-cultural e da pedagogia histórico-crítica, tendo como substrato metodológico o materialismo histórico-dialético.


Palavras-chave


Psicologia Histórico-Cultural; Pedagogia Histórico-Crítica; Metodologia do Ensino Crítico-Superadora.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v9i2.14027

Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.