ESPORTE, CULTURA CORPORAL E HEGEMONIA

Gabriel Pereira Paes Neto, Renan Santos Furtado, Ney Cristina Monteiro de Oliveira

Resumo


Nossa pesquisa trata-se de uma revisão de literatura, na qual utilizamos a revisão bibliográfica para analisar o esporte, seu desenvolvimento histórico, social, cultural, cujo enfoque é a contradição do fenômeno em questão. Realiza-se a análise da prática pedagógica a partir da fundamentação na cultura corporal e na pedagogia histórico-crítica. O esporte deve ser entendido como um aparelho privado de hegemonia, diante de projetos societais diferentes, elaboradas, difundidos e disputados, então, o esporte integra o Estado em sentido ampliado e é atravessado pela luta de classes. Analisou-se que o esporte é um fenômeno próprio dos seres humanos e que se constitui como parte do conjunto do saber sobre a produção humana e que deve ser socializado à humanidade.


Palavras-chave


Esporte. Cultura Corporal. Pedagogia Histórico-Crítica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v9i1.13430

ISSN: 2175-5604