FLORESTAN FERNANDES E A CRISE DO CAPITAL: A URGÊNCIA DA EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DA CONSCIÊNCIA CRÍTICA

Maria Orlanda Pinassi

Resumo


Educação e formação da consciência efetivamente crítica e revolucionária só podem ser conquistadas a partir da realidade das lutas travadas contra o capital, da experiência que emana da agudeza das contradições da atualidade. Pois é a crítica dos movimentos sociais de massas, a crítica dos movimentos sindicais e dos partidos políticos que ousam transgredir as regras impostas pela “coisa pública” que incomoda o capital. É essa crítica, que associa teoria e práxis, que vem sendo criminalizada, reprimida, violentada pelo capital, na vigência de uma forma muito atual de democracia cada vez mais intolerante e mais parecida com o autoritarismo do regime militar. 


Palavras-chave


Educação marxista; consciência de classe; teoria e práxis; realidade social

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v6i2.13091

Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.