CAPITALISMO, TRABALHO E EDUCAÇÃO: O CASO DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE EDUCAÇÃO SUPERIOR

João dos Reis Silva Júnior, Alan Victor Pimenta

Resumo


Este texto elabora uma releitura teórica das formulações de Marx sobre Trabalho Produtivo, tendo como objetivo compreender melhor o trabalho do professor nas Instituições de Ensino Superior considerando o estágio atual do capitalismo. No contexto de emergência de novas indústrias, sob a mundialização do regime de predominância financeira, a multiplicação das formas de valorização do capital sinaliza o estratégico papel da educação e possibilita novos mecanismos de exploração da força de trabalho. Esta nova racionalidade torna a universidade parte constituinte da indústria de serviços ao modificar a natureza do trabalho docente, tomando-o como parte da cadeia do valor e a produção científica como instrumento de expropriação do saber do trabalhador e sua apropriação pelo capital.


Palavras-chave


Capitalismo; indústria de serviços; trabalho produtivo; educação superior

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v6i2.13086

Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.