AS RELAÇÕES DE PODER: apontamentos para contribuir com uma reflexão no setor cultural

Dora Leão

Resumo


Este artigo é parte integrante da tese de doutorado “Uma fábrica de mentiras: a (in)comunicação da economia da dança”, por mim defendida em 2012 no Programa de Comunicação e Semiótica - PUC-SP, sob orientação da Profa. Dra. Helena T. Katz. O texto a seguir, aborda o estado das coisas presente nas relações entre economia e cultura e a urgência em se tratar (e divulgar) a cultura como um setor produtivo embora  já existam algumas iniciativas voltadas para uma indispensável sistematização de dados. Ressalta, portanto, as relações de poder que estão imbricadas no atual modelo de financiamento à cultura no Brasil, pautado no sistema Leis de Incentivo à Cultura e seus editais e os possíveis efeitos que este modelo provoca na produção artística, principalmente na área da dança contemporânea.

 


Palavras-chave


economia da cultura, corpomídia, dança, políticas públicas

Texto completo:

PDF


Dança: Revista do Programa de Pós-Graduação em Dança - ISSN: 2317-3777
Qualis 2013-2016: Artes (C); Comunicação e Informação (B5); Educação (C); Sociologia (B5).
 
Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.