ADEQUAÇÃO ÉTICA DE POSTAGENS ODONTOLÓGICAS EM UMA REDE SOCIAL ETHICAL ADEQUACY OF DENTAL POSTINGS IN A SOCIAL NETWORK

Renato Magalhães Costa, Ulisses Anselmo da Silva, Viviane Maia Barreto de Oliveira

Resumo


O uso disseminado das redes sociais as tornaram um poderoso meio
de marketing para cirurgiões-dentistas e clínicas odontológicas. Entretanto,
o uso inadequado pode ocasionar infrações éticas por desrespeitar
os pacientes ou a própria classe odontológica. O objetivo desse
trabalho é avaliar a adequação ética de postagens odontológicas em
uma rede social (Instagram®), contextualizando com os preceitos do
Código de Ética Odontológica. Trata-se de um estudo retrospectivo,
transversal, com abordagem quantitativa. A coleta de dados ocorreu
em outubro de 2017 na rede social Instagram®. Foram incluídos, todos
os perfis relacionados a três descritores (“Dentista”, “Odontologia”,
“Odonto”). Após a exclusão de perfis repetidos, privados e os que não
tinham português como língua, foram analisadas as 30 postagens mais
recentes dos 180 perfis remanescentes. Dezesseis perfis foram excluídos
porque não possuíam postagens sobre Odontologia. A amostra
final foi composta por 164 perfis (4.920 postagens). O Microsoft Office
Excel 2017 foi utilizado para tabular os dados e os resultados foram
apresentados por meio de estatística descritiva simples. Quatro tipos
de infrações éticas tiveram alta ocorrência: imagens não identificáveis
de pacientes em atendimento (53,7%), comparações fotográficas do
tipo “antes e depois” (46,3%), imagens de pacientes fora de atendimento
(42,1%) e imagens identificáveis de pacientes em atendimento
(32,9%). Em menor proporção, críticas à técnicas e/ou tratamentos de
outros profissionais (7,3%), propagandas enganosas (6,1%), anúncios de
modalidades de pagamento (1,2%) e de serviços odontológicos como
prêmio de concursos (0,6%). Menos de um quarto da amostra (23,1%)
estava de acordo com os preceitos do Código de Ética Odontológica.

ABSTRACT

With the widespread use of social networks, these have become a
powerful marketing mechanism for dental surgeons and dental clinics.
However, improper use may lead to ethical offenses by disrespecting
patients or the dental class itself. The aim of this study is to evaluate the
ethical adequacy of dental postings in a social network (Instagram®),
contextualizing with the precepts of the Code of Ethical Dentistry. This
is a retrospective, cross-sectional study with a quantitative approach.
Data collection took place in October 2017 on the Instagram® social
network. All profiles related to three descriptors (“Dentist”, “Odontology”,
“Odonto”) were included. After the exclusion of repeated, private
and non-written in Portuguese profiles, the 30 most recent posts
of the 180 remaining profiles were analyzed. Sixteen profiles were ex cluded because they had no posts about Dentistry. The final sample

consisted of 164 profiles (4,920 posts). Microsoft Office Excel 2007 was
used to tabulate data and results were presented using simple descriptive
statistics. Four types of ethical infractions had a high occurrence:
unidentifiable patient images (53.7%), before-and-after comparisons
(46.3%), images of patients before ou after treatment (42.1% ) and identifiable
patient images (32.9%). To a lesser extent, criticisms of other
professionals’ techniques and / or treatments (7.3%), misleading advertisements
(6.1%), advertisements for payment modalities (1.2%) and
dental services as competition awards (0.6%). Less than a quarter of
the sample (23.1%) was in accordance with the precepts of the Code of
Ethical Dentistry.


Palavras-chave


exÉtica, Marketing de Serviços de Saúde, Rede Social, Ethics, Marketing of Health Services, Social Networking

Texto completo:

Sem título


ISSN 0101-8418
Publicação Quadrimestral
Faculdade de Odontologia da Universidade Federal da Bahia
Av. Araújo Pinho 62, Canela
40110-150 Salvador-BA