BIOSSEGURANÇA EM ODONTOLOGIA E OCORRÊNCIA DE ACIDENTES DE TRABALHO: A PERCEPÇÃO DE ESTUDANTES DE UMA INSTITUIÇÃO FEDERAL DE ENSINO SUPERIOR

Rosângela Rabelo, Maria Isabel Viana

Resumo


Objetivo:  Avaliar a  percepção de estudantes de uma Instituição de Ensino Superior sobre Biossegurança em Odontologia e ocorrência de acidentes de trabalho. Material e Métodos:  Estudo descritivo e exploratório, envolvendo alunos entre o 4º e 11º semestres do Curso de Odontologia de uma Institui- ção de ensino Superior, utilizando para coleta de dados questionário semi-estruturado, auto-aplicável, organizado em partes: dados sociodemográficos e acadêmicos; situação vacinal; aspectos de biossegurança; exposição ocupa- cional e acidentes de trabalho. Resultados: Os resultados demonstraram baixa cobertura vacinal contra hepatite B (83,8%) e outras vacinas; conhecimento insuficiente  e  inadequado  quanto  ao  cumprimento  das  precauções-padrão (62,8%); elevada ocorrência de acidentes (37%). O semestre em curso foi o único fator associado à ocorrência de acidentes (p-valor<0,001). Em relação aos protocolos pós-exposição, 56% referiram não ter conhecimento, embora 65,9% reconheçam que as medidas devem ser adotadas nas primeiras 02 ho- ras. Conclusão: Elevado percentual dos estudantes apresentou conhecimento em relação às formas de transmissão e prevenção da Hepatite B, contudo os acidentes ocorreram com maior frequência (p<0,001) entre os alunos do 8o ao 11o semestre. Pode-se analisar que os alunos consideram-se seguros na prática clínica e por isto negligenciam as precações padrão.




ISSN 0101-8418
Publicação Quadrimestral
Faculdade de Odontologia da Universidade Federal da Bahia
Av. Araújo Pinho 62, Canela
40110-150 Salvador-BA