A CONCEPÇÃO NEOLIBERAL DE JUSTIÇA

FRANCISCO FONSECA

Resumo


Objetiva-se analisar a concepção de justiça da doutrina/ideologia neoliberal por meio de três escolas, assim chamadas: escola Austríaca (capitaneada pelos atomistas von Mises e von Hayek); de Chicago (notabilizada pelo monetarismo de M. Friedman); e de Virgínia (liderada pela escolha racional e pelo individualismo metodológico de J. Buchanan). Para tanto, analisaram-se suas obras de referência, em que se perceberam posições individualistas, meritocráticas e assentadas na ideia de mercado livre. Paralelamente, o contexto histórico de embates entre neoliberais e seus adversários foram analisados como forma de compreender o significado de justiça aos neoliberais. Concluiuse que a desigualdade social é aceita e justificável, assim como o autoritarismo político desde que assentado no “mercado livre”.

Palavras-chave: Neoliberalismo; Doutrina; Ideologia; Justiça; Embates.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.