POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS E TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO (TI): UM ESTUDO COMPARATIVO NO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

SÔNIA FONSECA, SANDRA MAGINA, ADRIANA PAGAN

Resumo


O Tratamento da Informação (TI), aqui reconhecido por meio das representações gráfica e tabular, é uma das ferramentas mais importante a ser dominada pelo administrador no exercício de sua profissão. Isto porque se trata de uma ferramenta constantemente presente em relatórios dos setores de RH, de Finanças e Comercial das empresas em geral, que costumam apresentar seus resultados e projeções por meio
de gráficos e tabelas. Certamente, por isso é que TI faz parte das diretrizes curriculares do curso de Administração. Este artigo descreve um estudo diagnóstico que investigou os desempenhos de alunos do curso de Administração de quatro instituições brasileiras, sendo duas delas localizadas na região Nordeste e duas no Sudeste do Brasil. Os aportes teóricos utilizados vêm de Sacristán, Nóvoa & Ponte, além das diretrizes
curriculares nacionais para o curso de Administração. Os resultados dos desempenhos desses estudantes ao responderem a um teste explorando situações relacionadas ao Tratamento da Informação (TI) mostraram-se aquém do esperado, apontando uma fragilidade homogênea na competência dos alunos para lidar com tais situações. Este estudo concluiu que, apesar de TI fazer parte do Currículo Prescrito, adotado  nacionalmente pelo Ministério da Educação, é questionável a eficácia de seu ensino, explicado talvez pela prática pedagógica que subjaz a ação do professor.


Palavras-chave: Tratamento da Informação; Ensino Superior; Leitura de tabelas; Leitura de gráficos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.