RECURSOS ESCASSOS, NECESSIDADES ILIMITADAS?

JÓ SANTOS DA SILVA, JARSON DANTAS SANTOS

Resumo


A premissa dos recursos escassos e necessidades ilimitadas, fundamento que norteia a linha de pensamento de grande parte dos modelos econômicos e administrativos atuais. Sendo considerado um pressuposto de diversas teorias macro e microeconômicas que regem iniciativas administrativas e que baseiam a administração política de nações e de conglomerados empresariais mundo afora. Esse viés, ainda que pareça, não tem raízes nos conceitos fundamentais da administração, sobretudo a considerada base da chamada administração científica; ele, vez por outra, via autores como Taylor, aborda como objetivo da Administração assegurar a prosperidade de patrão e empregado,
ou seja, uma realidade muito mais próxima de uma alocação mais igualitária da acumulação do que um processo de máxima lucratividade absoluta. Sua lógica foi concebida baseada nas linhas gerais de pensamento de autores como Malthus, e permaneceu intacta mesmo quando suplantada pela realidade, por serem a base do modo de distribuição do modelo capitalista de produção e distribuição. A administração política prima por ter como objeto a gestão das relações sociais de produção e distribuição, logo, tem relação direta com a referida premissa tão importante, notadamente com o questionamento da mesma.
Palavras-chave: Premissa dos recursos escassos e necessidades ilimitadas; Administração
Política; Administração Científica; Gestão dos meios de produção e distribuição;
Modo capitalista de produção.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.