Arte e catequese: a escultura devocional de Aleijadinho

Raquel Quinet Pifano

Resumo


O artigo analisa duas esculturas de Aleijadinho, São Simão Stock e São João da Cruz, ambas situadas na igreja da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo em Sabará (MG), a partir do conceito de “imagem de devoção” de Giulio Carlo Argan. Estudando o sistema representação da arte barroca, Argan identifica a imagem de devoção como um gênero de figuração religiosa estritamente derivada das prescrições tridentinas sobre o legítimo uso das imagens. Caracteriza tal imagem a simplicidade formal, o que a distancia muito das demais figurações barrocas. Busca-se, assim, investigar na escultura de Aleijadinho sua filiação àquele principio formal e avaliar sua inserção num projeto maior de colonização no qual a divulgação da doutrina católica é parte fundamental.

Palavras-chave


Aleijadinho; imagem de devoção; prescrições artísticas tridentinas

Texto completo:

PDF


Cultura Visual

ISSN 2175-084X (versão eletrônica) ISSN 1516-893X (versão impressa)
Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia
Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais (PPGAV)
R. Araújo Pinho 212, Canela, Salvador-Bahia-Brasil, 40110-150
Tel.: (71) 3283-7923 Fax: (71) 3283-7916
Email: mesarte@ufba.br