“Bom gosto”, contradição e a comunicação do simbólico na construção visual do Palácio de Cristal

Doris Kosminsky

Resumo


Este trabalho discute a compreensão do sentido do “bom gosto”, a partir da coexistência de estilos e das contradições estéticas observadas entre as formas proto-modernas do Palácio de Cristal, construído para a primeira Exposição Universal realizada em Londres em 1851, e os objetos expostos em seu interior. Nesta análise, empregamos, além dos fundamentos teóricos do campo de estudo da cultura visual, textos de críticos da época e reproduções de imagens da Exposição e de seu catálogo.

Palavras-chave


Cultura visual, “bom gosto”, design, ornamento, Palácio de Cristal

Texto completo:

PDF


Cultura Visual

ISSN 2175-084X (versão eletrônica) ISSN 1516-893X (versão impressa)
Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia
Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais (PPGAV)
R. Araújo Pinho 212, Canela, Salvador-Bahia-Brasil, 40110-150
Tel.: (71) 3283-7923 Fax: (71) 3283-7916
Email: mesarte@ufba.br