A estética de criação do anúncio publicitário impresso: um diálogo entre o verbal, o icônico e a tecnologia

Marina Aparecida Espinosa Negri

Resumo


A Publicidade contemporânea destinada à mídia impressa vem apresentando nas duas últimas décadas uma estética formal fundamentada em um quase padrão, que registra e reitera um paralelismo visível: a crescente valorização do aspecto visual gráfico e a gradual redução do suporte verbal nas mensagens publicitárias veiculadas em mídia impressa. Entende-se que essa tendência apóia-se em razões subjetivas e objetivas de ordens diversas, mas sua consolidação, sem dúvida, se dá com o ingresso da Informatização no cotidiano social. A produção antes mais lenta, artesanal e individualizada das peças publicitárias passa a ser realizada por meio do Desktop Publish - editoração eletrônica, fato que transforma de modo cabal o modelo anterior, e redefine o universo publicitário em uma escala que atinge desde a dinâmica dos processos de criação, os organogramas internos das Agências de Publicidade e até os critérios de premiações de peças em festivais internacionais. Essa mudança manifesta um caráter autocrático ao longo do tempo e é responsável pelo desdobramento de conseqüências com conotações polissêmicas importantes às marcas anunciantes, bem como por reflexos que alteraram a forma de relacionamento delas com o público receptor e redimensionaram definitivamente os rumos da Criação Publicitária.

Palavras-chave


Publicidade; Processos criativos; Anúncios impressos; Estética verbal; Estética visual.

Texto completo:

PDF


Cultura Visual

ISSN 2175-084X (versão eletrônica) ISSN 1516-893X (versão impressa)
Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia
Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais (PPGAV)
R. Araújo Pinho 212, Canela, Salvador-Bahia-Brasil, 40110-150
Tel.: (71) 3283-7923 Fax: (71) 3283-7916
Email: mesarte@ufba.br