PAR e PIQCB: uma análise dos mecanismos automáticos de fomento à produção cinematográfica brasileira

Marcelo Gil Ikeda

Resumo


O artigo busca descrever e analisar as características dos mecanismos automáticos de fomento à produção cinematográfica, implementados pela ANCINE, a partir de 2005: o Prêmio Adicional de Renda (PAR) e o Programa de Incentivo à Qualidade do Cinema Brasileiro (PIQCB), que reeditam antigos mecanismos existentes na relação entre Estado e Cinema, desde os anos de 1950. Através de uma análise da metodologia de cálculo dos dois mecanismos, busca-se apontar para alguns paradoxos do modelo de política pública implementado no período em foco.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/1983-3717pcr.v5i1.6051


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 4.0 Internacional.