“A maioria dos blocos lá trabalham bloco como produto sim”: uma análise do carnaval de rua do Rio de Janeiro através das suas práticas empreendedora e seus múltiplos significados

Marina Bay Frydberg

Resumo


Este artigo apresenta um panorama do carnaval dos blocos de rua no Rio de Janeiro hoje, identificando os principais agentes que organizam a festa. A partir deste panorama discute-se como se constrói as noções de mercantilização da/na festa. Procura-se identificar quais são as práticas empreendedoras que estão sendo utilizadas pelos blocos, ligas e/ou associações, poder público e empresas privadas. Problematizando os diferentes significados que esta noção possa ter para os agentes que participam do carnaval de rua do Rio de Janeiro.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/pcr.v9i2.17798


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 4.0 Internacional.