ENERGIA EÓLICA NA BAHIA – SEUS PARQUES E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A MATRIZ ENERGÉTICA DO ESTADO

Thiago Messias Carvalho Soares, Cidinei Paulo Campos

Resumo


O presente artigo tem por objetivo apresentar a energia eólica e sua contribuição para a matriz energética do estado da Bahia para fornecimento de energia elétrica. Em face dos problemas ambientais, à incidência nos últimos anos de períodos de seca, principalmente aqui no Brasil, tem havido o comprometimento de energia elétrica oriundas das hidroelétricas. Assim, o uso de fontes energéticas renováveis, como no caso da energia eólica, tem demonstrado ser uma alternativa viável e, sobretudo, limpa, causando menor impacto ambiental. Para este estudo, foram levantados dados nos órgãos competentes (ANEEL, CHESF, ABEEólica, dentre outros) que mostram que em 2013 a contribuição para o sistema energético baiano de 3,36% de megawatts gerados eram oriundos da força dos ventos e que projeções indicam que já em 2020 o estado superará os demais, alcançando 5,9 Giga Watts. Ademais, o território da Bahia favorecido pela qualidade e quantidade de seus ventos combinado com as características do sistema eólico criam um cenário ideal para expansão e investimentos em energia eólica.


Texto completo:

PDF

Referências


ANEEL, Agência Nacional de Energia Elétrica. Energia Eólica. 2003, pág. 93.

ATLAS EÓLICO BAHIA. Bahia, Governo do Estado da Bahia, Camargo Schubert Engenharia Eólica, 2013. disponível em: . Acesso em: mai. 2018.

BAHIA. Serviço De Apoio Ao Investidor Estudo Setorial - Energias Renováveis Na Bahia. Brazil4Business | ESTUDO SETORIAL BA. Confederação Nacional da Indústria (CNI), 2015.

BARRETOS, Ranieri Muricy. Bahia. Estudos Estados Brasileiros. Fundação Perseu Abramo, 2013.

BEIGELMAN, Bruno Boaventura. A Energia Solar Fotovoltaica e a Aplicação na Usina Solar de Tauá. Dissertação. UFRJ. Escola Politécnica. 2013.

BEZERRA, F. D.; SANTOS, L. S. Potencialidades da Energia Eólica no Nordeste. Banco do Nordeste. Caderno Setorial ETENE. Ano 2, n. 5, 2017.

BRASIL. Bahia será líder em energia eólica em 2020. Disponível em: < https://www.brasil247.com/pt/247/bahia247/344284/Bahia-ser%C3%A1-l%C3%ADder-em-energia-e%C3%B3lica-em-2020.htm > Acesso em: jun. 2018.

BRITO, S. de S. Energia Eólica – Princípios e Tecnologias. Centro de Referência para Energia Solar e Eólica. Maio, 2008.

FERREIRA JUNIOR, J. C. G.; RODRIGUES, M. G. Um Estudo sobre a Energia Eólica no Brasil. Ciência Atual–Revista Científica Multidisciplinar das Faculdades São José, v. 5, n. 1, 2015.

LIMA, Mariana Araguaia de Castro Sá. Fontes de Energia. Usina termelétrica. 2016. Disponível em: https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/usina-termeletrica.htm.

MARTINS, F. R.; GUARNIERI, R.A.; PEREIRA, E.B. O Aproveitamento da Energia Eólica. Revista Brasileira de Ensino de Física, v.1, p. 1-13, 2008.

ORBIT INTELLIGENCE. Questel. [Home page]. Disponível em:

RESENDE, F. De O. Evolução Tecnológica dos Sistemas de Conversão de Energia Eólica para Ligação à Rede. Universidade Lusófona do Porto, Porto, 2011.

SANTOS, J. A. F. A.; TORRES, E. A. Evolução da Energia Eólica na Bahia no âmbito da Matriz Energética Brasileira. Anais do V Simpósio Brasileiro de Sistemas Elétricos, Foz do Iguaçu, PR, Abril, 2014.

SDE, Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Energias Renováveis. Governo do Estado da Bahia. 2018. disponível em: . Acesso em: mai. 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cp.v12i5.27396

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)