FORMAÇÃO DE COMPETÊNCIAS PARA A PROPRIEDADE INTELECTUAL

Célia Regina Simonetti Barbalho, Adelaide Maria de Souza Antunes

Resumo


Examina as questões inerentes a formação de competências para propriedade intelectual a luz do modelo executado pelo Japão desde 2002. Discute as implicações da Teoria da Competência com especial foco na Teoria do C.H.A. Aborda os aspectos intrínsecos à formação para a propriedade intelectual, sobretudo em função da economia contemporânea ser baseada em conhecimento e na inovação. Assume que tal formação é multifacetada, multidisciplinar e multinacional em vista da ampla perspectiva que ela envolve. Discorre sobre as dimensões das estratégias formadoras do modelo adotado pelo governo japonês no âmbito do ensino infantil, fundamental, médio e superior adotados para conduzir o Japão ao papel de protagonista na sociedade do conhecimento.


Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM-BORHER, Maria Beatriz et al. Ensino e Pesquisa em Propriedade Intelectual no Brasil. Revista Brasileira de Inovação, [S.l.], v. 6, n. 2 jul/dez, p. 281-310, ago. 2009. ISSN 2178-2822. Disponível em: . Acesso em: 18 maio 2018.

AUDY, Jorge Kotick. Aquecimento com mapa de competências organizacionais. 2015. Disponível em: . Acesso em: 2 jul. 2018.

ARAI, Hisamitsu. Intellectual Property Strategy in Japan. International Journal Of Intellectual Property: Law, Economy and Management, Tokyo, v. 1, n. 1, p.5-12, 2005. Disponível em: . Acesso em: 3 jul. 2018.

BRASIL. Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações. Política de propriedade intelectual das instituições científicas e tecnológicas do Brasil: relatório FORMICT 2016. Brasília. 2017.

BLAKENEY, Michael. Handbook on IP curricula and teaching materials. Jakarta: Asean, 2007. 75 p. EC-ASEAN Intellectual Property Rights Co-operation Programme (ECAP II). Disponível em: . Acesso em: 18 maio 2018.

CARVALHO, Nuno Pires de. The importance for Oman of teaching IP law. Muscat: Wipo Secretariat, 2005. 21 slides, color. Disponível em: . Acesso em: 14 maio 2018.

DEPARTMENT FOR TRANSITION AND DEVELOPED COUNTRIES (Suíça). Organização Mundial da Propriedade Intelectual (Ed.). Teaching intellectual property (ip) in countries in transition: Version One. Genebra: Ompi, 2013. 100 p. Disponível em: . Acesso em: 26 jun. 2018.

FERRAZ, Maria Cristina Comunian. Reflexões sobre o uso de documentos de patentes em Ccursos de graduação. Revista Brasileira de Inovação, Campinas, SP, v. 7, n. 2, p. 287-312, ago. 2009. ISSN 2178-2822. Disponível em: . Acesso em: 30 jun. 2018. doi:https://doi.org/10.20396/rbi.v7i2.8648966.

FLEURY, Maria Tereza Leme; FLEURY, Afonso. Construindo o conceito de competência. Rev. adm. contemp., Curitiba , v. 5, n. spe, p. 183-196, 2001 . Available from . access on 30 June 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-65552001000500010.

GIMENEZ, Ana Maria Nunes. O ensino da propriedade intelectual na educação superior: o caso da Unicamp. 2012. 214 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestre em Política Científica e Tecnológica, Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2012. Disponível em: . Acesso em: 18 maio 2018.

GIMENEZ, Ana Maria Nunes et al. The challenges of teaching and training in Intellectual Property. Journal Of Technology Management & Innovation, Santiago, v. 7, n. 4, p.176-188, 2012. Trimestral. Disponível em: . Acesso em: 18 maio 2018.

GRAMIGNA, M. R. Modelo de competências e gestão de talentos. São Paulo: Makron Books, 2002.

HARTEMAN, David Franco. Você conhece o C.H.A.? 2018. Disponível em: . Acesso em: 1 jul. 2018.

JAPÃO. INTELLECTUAL PROPERTY POLICY HEADQUARTERS. Strategic Program for the Creation, Protection and Exploitation of Intellectual Property: preliminary translation. 2003. Disponível em: . Acesso em: 4 jul. 2018.

JAPÃO. JAPAN PATENT OFFICE. Education, dissemination and raising the awareness of intellectual property in Japan. Tokio: Japan Patent Office, 2018. 276 p. Disponível em: . Acesso em: 12 jun. 2018.

______. Raising intellectual property awareness. In: OFFICE, Japan Patent. Annual Report 2002. Tokyo: Japan Patent Office, 2002. Cap. 5. p. 37-42. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2018.

LIMA, Marcos Antônio Martins; FERREIRA, Jesuína Maria Pereira. Competências profissionais requeridas pelas organizações: percepção dos alunos de curso de Mestrado em Administração e Controladoria. Rev. Ciênc. Admin., Fortaleza, v. 1, n. 17, p.271-306, jan./abr. 2011. Quadrimestral. Disponível em: . Acesso em: 28 jun. 2018.

LOIOLA, Léia de Melo. Breve histórico do termo competência. Revista Helb, Brasília, v. 7, n. 7, [s.p.], 2013. Anual. Disponível em: . Acesso em: 02 jul. 2018.

MEDEIROS, Heloísa Gomes. A sobreposição de direitos de propriedade intelectual no software: coexistência entre direito de autor e patente na sociedade informacional. 2017. 440 f. Tese (Doutorado) - Curso de Programa de Pós-graduação em Direito, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2017. Disponível em: . Acesso em: 30 jun. 2018.

MENDES, Liliana Machado; AMORIM-BORHER, Beatriz. O ensino da Propriedade Intelectual: mapeando as academias da Rede Global. Revista Brasileira de Inovação, [S.l.], v. 11, n. 2 jul/dez, p. 399-432, aug. 2012. ISSN 2178-2822. Disponível em: . Acesso em: 18 maio 2018.

OLIVEIRA, Marcia Cristina; SOUZA, Cristina Gomes. Propriedade intelectual e Tecnologia Industrial Básica – TIB na formação em engenharia: levantamento dos cursos de universidades públicas do Rio de Janeiro. Cadernos de Prospecção, Salvador, v. 7, n. 4, p.460-471, 30 dez. 2014. Trimestral. Universidade Federal da Bahia. http://dx.doi.org/10.9771/s.cprosp.2014.007.047. Disponível em: . Acesso em: 18 maio 2018.

PERRENOUD, Philippe. Construindo competências. Nova Escola, São Paulo, p.19-31, 2000. Entrevista concedida a Paola Gentile e Roberta Bencini. Disponível em: . Acesso em: 4 jul. 2018.

PÁSCOA, Maria Beatriz Amorim et al. Ensino e Pesquisa em Propriedade Intelectual no Brasil. In: SIMPÓSIO DE GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA, 24., 2006, Gramado. Anais... Porto Alegre: Anpad, 2006. p. 1 - 14. Disponível em: . Acesso em: 18 maio 2018.

PIMENTA, José Antônio Carlos. A propriedade intelectual e a formação do profissional em tecnologia: um estudo da inserção do tema na escola de educação tecnológica. 2009. 109 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado em Educação Tecnológica, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009. Disponível em: . Acesso em: 18 maio 2018.

TAKENAKA, Toshiko. Success or failure?: Japan's national strategy on intellectual property and avaluation of Its Impact from the comparative law Perspective. Washington University Global Studies Law Review, Washington, v. 8, p.379-398, 2009. Disponível em: . Acesso em: 7 jul. 2018.

TOMMASI, Alexandre Cardoso. O ensino de Propriedade Intelectual para o fortalecimento do Sistema Nacional de Inovação. 2015. 109 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado em Ciência da Propriedade Intelectual, Pós-graduação em Ciência da Propriedade Intelectual, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2015. Disponível em: . Acesso em: 18 maio 2018.

TOMMASI, Alexandre Cardoso et al. Ensino e pesquisa de propriedade intelectual no Brasil. In: INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON TECHNOLOGICAL INNOVATION, 2015, Aracaju. Proceedings... . Aracaju: Isti, 2015. p. 463 - 498. Disponível em: . Acesso em: 18 maio 2018.

ZARIFIAN, Philippe. Objetivo competência: por uma nova lógica. São Paulo: Atlas, 2001.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cp.v12i3.27331

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)