ANÁLISE DO PROGRAMA AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO NO PROCESSO DE INOVAÇÃO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO SETOR DE COMÉRCIO VAREJISTA DO ESTADO DE PERNAMBUCO

Patricia da Silva Nogueira, Sueli Menelau de Novais, Alessandra Sousa Cordeiro de Sá, Evelyn Siqueira Bezerra da Silva

Resumo


O Programa Agentes Locais de Inovação (ALI) objetiva ajudar as Micro e Pequenas Empresas (MPEs) na melhoria de ações voltadas para inovação, seguindo as indicações do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa, que atua em acordo com a política pública de inovação voltada a promover o crescimento econômico das empresas atendidas. O objetivo do estudo foi analisar como o Programa ALI está favorecendo o avanço de ações de inovação de MPEs do setor de comércio varejista de vestuário, na região metropolitana de Recife, no ciclo 2015-2017. O estudo possui abordagem quantitativa e finalidade descritiva, e coleta estruturada e longitudinal. O questionário é o instrumento aplicado pelo Programa ALI e se fundamenta na ferramenta Radar de Inovação. Os resultados indicam que o objetivo do Programa ALI foi alcançado, pois as MPEs estão saindo da posição de desenvolvedoras de inovação, indo para a posição das que inovam sistematicamente.


Palavras-chave


Política Pública de Inovação. SEBRAE. Programa ALI.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDREASSI, T. Gestão da inovação tecnológica. Coleção debates em Administração. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

BACHMANN, D. L.; DESTEFANI, J. H. Metodologia para estimar o grau das inovações nas MPE. Curitiba, 2008.

BES, F. T.; KOTLER, P. A bíblia da inovação: princípios fundamentais para levar a cultura da inovação contínua às organizações. São Paulo: Lua de Papel, 2011.

CARVALHO, G. D. G.; SILVA, W. V.; PÓVOA, A. C. S.; CARVALHO, H. G. Radar da inovação como ferramenta para o alcance de vantagem competitiva para micro e pequenas empresas. Revista de Administração e Inovação, v. 12, n.4 p. 162-186, 2015.

CAVALCANTI FILHO, A. M.; OLIVEIRA, M. R. G.; CAVALCANTI, A. M. Análise do desempenho em inovação das micro e pequenas empresas de TIC em Pernambuco. Revista Brasileira de Administração Científica, v. 3, n. 2, p. 41-56, 2012.

FARAH, M. F. S. Policy analysis at the municipal level of government. In: VAITSMAN, J.; RIBEIRO, J. M.; LOBATO, L. Policy analysis in Brazil. Bristol: Policy Press at University of Bristol, 2013.

FIGUEIREDO, P. N. Gestão da inovação: conceitos, métricas e experiências de empresas no Brasil. Rio de Janeiro: LTC, 2013.

HAIR, J. F.; BABIN, B.; MONEY, A. H.; SAMOUEL, P. Fundamentos de métodos de pesquisa em Administração. Porto Alegre: Bookman, 2005.

KON, A. Nova economia política dos serviços. São Paulo: CNPQ, 2015.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (IPEA); ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT (OECD). Conditions for innovation in Brazil: a review of key issues and policy challenges. Brackground paper for the Workshop on Innovation for Productivity Growth in Brazil. Brasília: IPEA, 2015.

MARZANO, F. M. Políticas de inovação no Brasil e nos Estados Unidos: a busca da competitividade: oportunidades para ação diplomática. Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 2011.

ORGANIZAÇÃO PARA COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO (OCDE). Manual de Oslo: diretrizes para a coleta e interpretação de dados sobre inovação. 3. ed., 2007.

PAREDES, B. J. B.; SANTANA, G. A.; FELL, A. F. A. Um estudo de aplicação do radar da inovação: o grau de inovação organizacional em uma empresa de pequeno porte do setor metal-mecânico. Navus - Revista de Gestão e Tecnologia, v. 4, n. 1, p. 76-88, 2014.

PORTER, M. E. Competição: estratégias competitivas essenciais. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

RUA, M. G. As políticas públicas e a juventude dos anos 90. In: Jovens acontecendo na trilha das políticas públicas. 2. v. Brasília: CNPD, 1998. p. 731-752.

SAWHNEY, M.; WOLCOTT, R. C.; ARRONIZ, I. The 12 different ways for companies to innovate. MIT Sloan Management Review, v. 47, n. 3, p. 75-81, 2006.

SCHUMPETER, J. A. A teoria do desenvolvimento econômico. São Paulo: Nova Cultural, 1988.

SECCHI, L. Políticas públicas: conceitos, esquemas de análises, casos práticos. São Paulo: CENGAGE Learning, 2012.

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS (SEBRAE). Gestão da inovação: inovar para competir. Brasília: SEBRAE, 2010.

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS (SEBRAE); DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS (DIEESE). Anuário do trabalho na micro e pequena empresa: 2013. 6. ed. Brasília: DIEESE, 2013.

SILVA, M. B.; SCHAPPO, V. L. Introdução à pesquisa em Educação. Florianópolis: UDESC, 2002.

SOUZA, C. Políticas públicas: uma revisão da literatura. Sociologias, a. 8, n. 16, 2006, p. 20-45.

WARWICK, K. Beyond industrial policy: emerging issues and new trends. Paris: OECD, 2013. (OECD Science, Technology and Industry Policy Papers, n. 2). Disponível em: . Acesso em: 4 jul. 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cp.v12i2.27326

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)