ANÁLISE PROSPECTIVA DA PATENTE “PROCESSO PARA A APLICAÇÃO DA BIOMINERALIZAÇÃO NA MELHORIA DE SOLOS” – PI 1001279-6: ESTUDO DE VIABILIDADE DE PATENTE BRASILEIRA POR MEIO DE INFORMETRIA

Líbia Cristina Xavier Santos, Neiane da Silva Azevedo Andreato, Sérgio Saraiva Nazareno dos Anjos, Eduardo Antonio Ferreira, Eliana Fortes Gris, Adriana Regina Martin

Resumo


Desenvolvimento sustentável é um tema estratégico e consiste em ações de crescimento econômico preservando o meio ambiente. O mercado de construção civil é um dos que tendem a crescer sob essa ótica, sendo que a patente “Processo para a aplicação da biomineralização na melhoria de solos”, cuja titular é a Universidade de Brasília (UnB), é uma tecnologia que se apresenta como alternativa ambiental para melhorias na mecânica de solos de forma sustentável. Assim o objetivo deste estudo foi apresentar uma análise prospectiva da patente por meio de informetria para indicação do grau de maturidade tecnológica e de competitividade da patente no mercado pretendido, para proceder à avaliação da viabilidade patentária. A análise demonstrou que as tecnologias neste mercado estão maduras, que a patente da UnB tem grau baixo de maturidade e, portanto, baixo caráter estratégico, embora possua um caráter inovador e um alto grau de sustentabilidade ambiental.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, L. N. Avaliação do depósito de patentes de produtos naturais em saúde no INPI. 2017. Monografia (Graduação em Farmácia) – Universidade Federal de Sergipe, Lagarto. Disponível em https://ri.ufs.br/bitstream/riufs/7452/2/LAYSA_NUNES_DE_ALMEIDA.pdf. Acessoem 15 jun. 2018.

ANBU, P. et al. Formations of calcium carbonate minerals by bacteria and its multiple applications. SpringerPlus, v. 5, n. 250, p. 1-26, 2016. Disponível em https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4771655/pdf/40064_2016_Article_1869.pdf. Acesso em 11 jun. 2018.

BRASIL. Decreto nº 2.519, de 16 de março de 1998. Ementa: Promulga a Convenção sobre Diversidade Biológica, assinada no Rio de Janeiro, em 05 de junho de 1992. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d2519.htm. Acesso em 8 jun. 2018.

BRASIL. Lei nº 13.123, de 20 de maio de 2015. Ementa: Regulamenta o inciso II do § 1º e o § 4º do art. 225 da Constituição Federal, o Artigo 1, a alínea j do Artigo 8, a alínea c do Artigo 10, o Artigo 15 e os §§ 3º e 4º do Artigo 16 da Convenção sobre Diversidade Biológica, promulgada pelo Decreto nº 2.519, de 16 de março de 1998; dispõe sobre o acesso ao patrimônio genético, sobre a proteção e o acesso ao conhecimento tradicional associado e sobre a repartição de benefícios para conservação e uso sustentável da biodiversidade; revoga a Medida Provisória nº 2.186-16, de 23 de agosto de 2001; e dá outras providências. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13123.htm. Acesso em 24 mai. 2018.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA (CNI). Construção Verde: desenvolvimento com sustentabilidade. Confederação Nacional da Indústria. Câmara Brasileira da Indústria da Construção. – Brasília: CNI, 2012. 69 p. Disponível em http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/09/23/4970/20131002175850295139e.pdf. Acesso em 1º jun. 2018.

DERWENT INNOVATIONS INDEX. [Base de dados – Internet]. ClarivateAnalytics, 2018.Disponível em http://apps-webofknowledge.ez103.periodicos.capes.gov.br/DIIDW_GeneralSearch_input.do?product=DIIDW&SID=6BbFpb7zBaSdu7vbBAR&search_mode=GeneralSearch. Acesso em 15 jun. 2018.

EMBRAPA AGROENERGIA (CNPAE). Vitrine Tecnológica. [2018]. Disponível em https://www.embrapa.br/agroenergia/vitrine. Acesso em 24 mai. 2018.

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA (FUB). Fernando Araripe Gonçalves Torres, José Camapum de Carvalho, Yamile Valencia González, Angela Patrícia Santana. Processo para a aplicação de técnica de biomineralização na melhoria de solos.BR nº PI 1001279-6 A2, 26 mar. 2010. Disponível em https://gru.inpi.gov.br/pePI/servlet/PatenteServletController?Action=detail&CodPedido=828658&SearchParameter=PI1001279-6%20%20%20%20%20%20&Resumo=&Titulo=#. Acesso em 17 jun. 2018.

FUSCALDI, K. C.; MARCELINO, G. F. Análise SWOT: o caso da Secretaria de Política Agrícola. In: CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA RURAL, 46., 2008. Anais... Rio Branco: SOBER, 2008. p. 1-18. Disponível em http://www.sober.org.br/palestra/9/451.pdf. Acesso em 12 jun. 2018.

GÓMEZ-MUÑETÓN, C. M. Avaliação geotécnica de um perfil de solo tratado biotecnologicamente para fins de pavimentação. 2013. Tese (Doutorado em Geotecnia) – Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, Faculdade de Tecnologia, Universidade de Brasília, Brasília. Disponível em http://repositorio.unb.br/handle/10482/13348?locale=fr. Acesso em 23 mai. 2018.

INSTITUTO NACIONAL DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL (INPI). [Base de dados – Internet]. 2018. Disponível em http://www.inpi.gov.br/. Acesso em 18 mai. 2018.

LEITÃO, C. R. A. Re: Patente Biomineralização [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por em 28 mai. 2018.

MORAIS, S. P.; GARCIA, J. C. R. O estado da arte da patentometria em Periódicos internacionais da ciência da Informação. In: ENCONTRO BRASILEIRO DE BIBLIOMETRIA E CIENTOMETRIA, 4., 2014, Recife. Anais... Recife: EBBC, 2014. p. 1-7. Disponível em http://www.brapci.inf.br/_repositorio/2014/05/pdf_9645160ce5_0014366.pdf. Acesso em 1º jun. 2018.

QUEIROGA, A. T. D.; MARTINS, M. F. Indicadores para a construção sustentável: estudo em um condomínio vertical em Cabedelo, Paraíba. Revista de Administração da UFSM, Santa Maria, v. 8, p. 114-130, 2015. Disponível em https://periodicos.ufsm.br/reaufsm/article/view/16497. Acesso em 1º jun. 2018.

QUINTELLA, C. M. et al. Captura de CO2: mapeamento tecnológico da captura de CO2 baseada em patentes e artigos. Salvador: EDUFBA, 2011. Disponível em https://aprender.ead.unb.br/pluginfile.php/333745/mod_resource/content/1/Livro_Captura%20CO2.pdf. Acesso em 30 mai. 2018.

REIS, L. G. V. et al. Bioprecipitação de carbonato de cálcio por bactérias ureolíticas e suas aplicações. Enciclopédia Biosfera, v. 14, p. 860-881, 2017. Disponível em http://www.conhecer.org.br/enciclop/2017b/biol/bioprecipitacao.pdf. Acesso em 15 mai. 2018.

RIVAS, K. O mercado de construção sustentável: oportunidades e desafios para o Brasil. Site Envolverde. 21/07/2014. Disponível em http://envolverde.cartacapital.com.br/o-mercado-de-construcao-sustentavel-oportunidades-e-desafios-para-o-brasil/. Acesso em 1º jun. 2018.

ROCHA, D. Uma adaptação da Norma NBR ISO 16290:2015 aplicada em projetos do setor Aeroespacial. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências e Tecnologias Espaciais) – Instituto Tecnológico de Aeronáutica, São José dos Campos. Disponível em http://www.bdita.bibl.ita.br/tesesdigitais/72781.pdf. Acesso em 1º jun. 2018.

RODRIGUES, M. L. B. et al. Compliance no setor estatal. Percurso, Curitiba, v. 2, n. 19, p. 259-279, 2016. Disponível em http://revista.unicuritiba.edu.br/index.php/percurso/article/view/259. Acesso em 24 mai. 2018.

SANTIAGO JUNIOR, J. R. S. Mercado de construção civil. [23 de maio, 2018]. Brasília: comunicação oral. Entrevista concedida a Neiane da Silva Azevedo Andreato e Sérgio Saraiva Nazareno dos Anjos.

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS (SEBRAE). Brasil entre os líderes da construção verde. 22/05/2018. Disponível em http://www.sebraemercados.com.br/brasil-entre-os-lideres-da-construcao-verde/. Acesso em 1º jun. 2018.

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS (SEBRAE). Cenários e projeções estratégicas da construção civil.2016. Disponível em: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/bis/saiba-quais-sao-os-cenarios-para-o-futuro-da-construcao-civil-ate-2018,ba2c54843636b510VgnVCM1000004c00210aRCRD . Acesso em 18 mai 2018.

U.S. DEPARTMENT OF ENERGY (ENERGY). Bioenergy Technologies Office: Multi-Year Program Plan.March 2016. Disponível em https://www.energy.gov/sites/prod/files/2016/03/f30/mypp_beto_march2016_2.pdf. Acesso em 24 mai. 2018.

VALENCIA-GONZÁLEZ, Y.; et al. Carbonatogénesis inducida em um perfil de suelo tropical. Rev. Fac. Ing. Univ. Antioquia, n. 72, p. 229-240, Sept. 2014. Disponível em http://aprendeenlinea.udea.edu.co/revistas/index.php/ingenieria/article/view/16165/17233. Acesso em 23 mai. 2018.

WEB OF SCIENCE [Base de dados – Internet].ClarivateAnalytics, 2018.Disponível em http://apps-webofknowledge.ez103.periodicos.capes.gov.br/Search.do?product=WOS&SID=6BbFpb7zBaSdu7vbBAR&search_mode=GeneralSearch&prID=a6db20ce-85d2-411d-8715-4ad288e228cc. Acessoem 15 jun. 2018.

XUEJIAO, Z. et al. The large-scale process of microbial carbonate precipitation for nickel remediation from an industrial soil. Environmental Pollution, n. 219, p. 149-155, 2016. Disponível em http://dx.doi.org/10.1016/j.envpol.2016.10.047. Acesso em 17 mai. 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cp.v11i4.27241

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)