IMPLEMENTAÇÃO DE SIGNOS DISTINTIVOS PARA AS PEDRAS DE PIRENÓPOLIS: MARCA OU INDICAÇÃO GEOGRÁFICA

Alessandro Aveni, Pedro Anisio de Camargo Alves, Priscilla Marmentini

Resumo


Estudo sobre a viabilidade de implantação de signos distintivos para as Pedras de Pirenópolis com recomendação da escolha de Marca ou de Indicação Geográfica de acordo com os objetivos da entidade requerente (pessoa jurídica interessada no registro da Marca ou da Indicação Geográfica e que detenha legitimidade). O nome “Pedras de Pirenópolis” possui destaque no mercado nacional de pisos e revestimentos, e distingue-se dos outros produtos similares no mercado.


Palavras-chave


Tecnologia; Inovação; Prospecção; Informação Tecnológica;Indicação Geográfica; Propriedade Intelectual; Invenção; Marcas.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL Lei da Propriedade Industrial, nº 9279/96;

BRASIL Lei da Inovação: Lei no 10.973, de 2 de dezembro de 2004. Disponível em http://www.planalto.gov.br. Acessado em 22/09/2011.

BRASIL. Congresso Nacional. Lei n. 9.279, de 14 de maio de 1996. Regula direitos e obrigações relativos à Propriedade Industrial. Brasília, 1996.

BRASIL. Presidência da República. Medida Provisória n. 2.186-16, de 23 de agosto de 2001.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2012. 176 p.

INPI. Resolução INPI nº 75/00 28/11/2000 Procedimento para registrar uma indicação geográfica.

INPI. Instrução Normativa nº 25, de 21 de agosto de 2013. Estabelece as condições para o Registro das Indicações Geográficas. Disponível em: . Acesso em: 27 maio 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)