PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA E DOR NEUROPÁTICA: PERSPECTIVA TERAPÊUTICA

Keicyane Aguiar da Silva, Mani Indiana Funez, Paulo Gustavo Barboni Dantas Nascimento

Resumo


O objetivo da presente contribuição é apresentar um possível cenário futuro do mercado de desenvolvimento e produção de medicamentos em dor. Analisa-se o estado do tratamento e gerenciamento da dor neuropática do ponto de vista do desenvolvimento tecnológico farmacêutico e de tecnologias em saúde, através de pesquisa em base de dados de patentes. Para isso foram feitos estudos de prospecção tecnológica no período de 11 anos, entre os anos de 2006 a 2017. Os resultados da pesquisa foram satisfatórios, concluindo que a tecnologia apresenta maior uso nos países da América do Norte, Europa e Ásia, onde os investimentos e desenvolvimento de pesquisa em medicamentos são maiores. Dessa forma é possível verificar que os EUA são os maiores depositadores de patentes e artigos científicos, com um significante número de desenvolvimento de anti-inflamatórios e analgésicos, assim como antidepressivos, muito utilizados no tratamento. Já o Brasil é observado um crescimento ao longo dos anos, porém ainda possui um pequeno número de patentes

Texto completo:

PDF

Referências


SCHESTATSKY, Pedro. Definição e tratamento da dor neuropática. Rev. HCPA 2008. p. 87-117

MACARRONE, Mauro et al. Endocannabinoid signaling at the periphery: 50 years afther THC. Trends Pharmacological Sciences, University Of Bonn, Germany, v. 36, n. 5, p.277-296, mai. 2015.

PERRETTI, Mauro et al. Resolution Pharmacology: Opportunities for therapeutic innovation in inflammation. Trends Pharmacological Sciences, London, Uk, v. 36, n. 11, p.737-755, nov. 2015.

TIBBS, Gareth R.; POSSON, David J.; GOLDSTEIN, Peter A. Voltage-gated ion channels in the pns: novel therapies for neuropathic pain? Trends In Pharmacological Sciences, New York, usa, v. 37, n. 7, p.522-542, jul. 2016.

SISIGNANO, Marco; PARNHAM, Michael J.; GEISSLINGER, Gerd. Drug repurposing for the developement of novel analgesics. Trends Pharmacological Sciences, Frankfurt, Germany, v. 37, n. 3, p.172-183, mar. 2015.

VLASSAKOV, Karmen V.; KISSIN, Igor. Decline in the development of new anesthetics. Trends Pharmacological Sciences, Boston, USA, v. 37, n. 5, p.344-352, mai. 2016.

OSWALDO, José; SANDER, Caio; PANOSSIAN, Claudia. Mediadores inflamatórios na dor neuropática. Rev. dor, vol.17, São Paulo, 2016.

RUSSO, Ethan. Beyond cannabis: plants and the endocannabinoid system. Trends In Pharmacological Sciences, Los Angeles, USA, v. 37, n. 7, p.594-605, jul. 2016.

GUIDOTTI, Giulia; BRAMBILLA, Liliana; ROSSI, Daniela. Cell-Penetrating Peptides: From Basic Research to clinics. Trends In Pharmacological Sciences, Paiva, Italy, v. 38, n. 4, p.406-424, 2017.

PLUCHART, Hélene et al. Targeting the prostacyclin pathway: beyond pulmonary arterial hypertension. Trends In Pharmacological Sciences, Centre Hospitalier Universitaire (chu), v. 38, n. 6, p.512-523, jun. 20017.

CHAN, Stephen H. C. et al. Desingning safer analgesics via opioid receptor pathways. Trends In Pharmacological Sciences: article in press, Vermont, USA, v. 20, p.1-22, ago. 2017.

OLIVEIRA, Charles Amaral. Dor crônica. 2017. Disponível em: . Acesso em: 09 set. 2017.

FERREIRA, Sergio Henrique et al. Dor Inflamatória. Dor Princípios e Prática. Porto Alegre: Artmed, 2008, v. 1, p. 268-279.

INTERFARMA (São Paulo) (Ed.) Guia Interfarma. 2016. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2018

CHART-PACK: biopharmaceuticals in perspective. Washington: Pharma, 2016.

CUNHA, Thiago Mattar et al. Dor inflamatória TRATADO DE DOR. Publicação da sociedade brasileira para estudo da dor. 1ed. Rio de janeiro:Atheneu, 2017, v.1, p. 283-299.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cp.v12i5.26985

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)