ACHATINA FULICA – PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA PARA USO DA PRAGA INVASORA COMO INIBIDOR DE CORROSÃO

Jaceguai Soares da Silva, Williams Raphael de Souza Morais, Gleybhson Felipe dos Santos Alves, Karolina Bertulino da Silva, Abel Coelho da Silva Neto, Josealdo Tonholo

Resumo


A corrosão está relacionada a reações químicas ou eletroquímicas entre um material e o seu ambiente, que produz uma deterioração do material e suas propriedades. Este trabalho objetiva quantificar informações a respeito da mitigação da corrosão através do uso do muco liofilizado do caracol Achatina fulica, em termos tecnológicos e também científico. A prospecção científica foi realizada nas bases Scopus e Web of Science. Já a tecnológica deu-se através de buscas nas bases do INPI e da WIPO. Os resultados adquiridos, ao se considerar os artigos científicos recuperados no Scopus e Web of Science, demonstram um crescimento exponencial das publicações ao longo dos anos, enquanto as patentes recuperadas mostraram uma participação das universidades inferior a 10% (dez por cento) nas solicitações de invenções.

Palavras-chave


Corrosão. Inibidor. Prospecção. Achatina fulica.

Texto completo:

PDF

Referências


AQUINO, M. Achatina fulica no Brasil. REDVET. v. 11, n. 8, 2010.

CASCUDO, O. O controle da corrosão de armaduras em concreto - inspeção e técnicas eletroquímicas. Goiânia: Pini – UFG, 1997. 237 p.

CICEK, V.; AL-NUMAN, B. Corrosion chemistry. Massachusetts: Scrivener Publishing LLC, 2011. 171 p.

GENTIL, V. Corrosão. 4 ed. Rio de Janeiro: LTC, 2003. 341 p.

INPI. Instituto Nacional da Propriedade Industrial. 2017. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2017.

LORENZI, A. T.; MARTINS, M. F. Análise colorimétrica e espectroscópica do muco de caracóis terrestres Achatina sp alimentados com ração diferenciada. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 37, n.3, p.572-579, 2008.

MACEDO, R. G. M. A. Avaliação do comportamento de heterociclos mesoiônicos solubilizados em microemulsão de óleo de coco saponificado como inibidores de corrosão. 2011. 101 f. Dissertação (Mestrado em Química e Biotecnologia) – Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2011.

MARTINS, M. F. et al. Avaliação macro e microscópica da cicatrização de lesões experimentalmente provocadas em pele de coelhos tratadas com secreção mucoglicoproteica do escargot Achatina fulica. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, v. 40 (supl): p. 213-218, 2003.

PANNONI, F. D. Coletânea do uso do aço – princípios da proteção de estruturas metálicas em situação de corrosão e incêndio. 4 ed. Gerdau, 2007. 90 p.

SANTANA, W. A. Desenvolvimento, caracterização e avaliação do potencial cicatrizante de filmes preparados com muco de Achatina fulica associados ou não a laserterapia. 2011. 118 f. Dissertação (Mestrado em Saúde e Meio Ambiente) – Universidade Tiradentes, Aracaju, 2011.

SCOPUS. 2017. Disponível em: . Acesso em: 11 jul. 2017.

SILVA, J. S. Estudo da inibição de corrosão em aço por uma secreção liofilizada de Achatina fulica. 2014. 83 f. Dissertação (Mestrado em Química e Biotecnologia) - Universidade Federal de Alagoas, Maceió.

UCHÔA, S. B. B. Inibição de corrosão em concreto armado: eficiência e comportamento do sistema tiouréia/molibdato de sódio. 2007. Tese (Doutorado em Química e Biotecnologia) – Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2007.

WEB OF SCIENCE, Periódicos CAPES. 2017. Disponível em: <>. Acesso em: 07 jul. 2017.

WIPO. World Intellectual Property Organization. 2017. Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cp.v11i2.23424

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)