INCUBADORAS DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA COMO POLÍTICA DE FOMENTO À GERAÇÃO DE INOVAÇÃO E RIQUEZA NA MICRORREGIÃO ILHÉUS-ITABUNA

Fernanda Vargas Amigo, Socrates Jacobo Moquete Guzmán

Resumo


As Incubadoras de Empresas de Base Tecnológica, IEBT, são ambientes de inovação que estimulam a criação e protegem o desenvolvimento de novas empresas. A presente pesquisa, de tipo analítica e comparativa, observou municípios brasileiros que possuem incubadoras, EBTs e políticas e arranjos institucionais, com o intuito de identificar as oportunidades que têm Ilhéus e Itabuna para consolidar um sistema de IEBT. A microrregião de Ilhéus-Itabuna possui uma infraestrutura no campo da educação profissionalizante, superior e de pesquisa, constituída pela UESC, UFSB, IFBA, IFBaiano, CEPEDI e anunciadas instalações do Parque Tecnológico do Sul da Bahia e Centro de Tecnologia da FIEB. Além do mais, é apresentada a experiência da incubadora INETI. Várias iniciativas anunciadas pelos governos de Ilhéus e Itabuna estão sendo direcionadas para criação e consolidação desse perfil inovador e tecnológico. Porém, é necessário que isso apareça na estrutura oficial e no planejamento de ambos, o que não foi constatado por esta pesquisa.

 

Palavras-Chave Incubação, Empreendedorismo Tecnológico, Desenvolvimento Regional, Políticas Públicas


Texto completo:

PDF

Referências


ANPROTEC (Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores). Incubadoras e parques. Brasília, DF. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2015.

ARRETCHE, M. Dossiê agenda de pesquisa em políticas públicas. Rev. bras. Ci. Soc. [online]. 2003, vol.18, n.51, pp. 7-10. ISSN 1806-9053. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-69092003000100001.

BRASIL. Lei n.º 10.973, de 2 de dezembro de 2004. Dispõe sobre incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo e dá outras providências. Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos, Brasília, DF, 2004. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2014.

CAMPINAS. Planejamento Estratégico de Ciência, Tecnologia e Inovação de Campinas (PECTI) 2015/2025. Campinas: Prefeitura Municipal de Campinas: Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Social e Turismo: Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação, 2015. Disponível em: . Acesso em: 15 nov. 2015.

FINEP. Financiadora de Estudos e Projetos. Ministério de Ciência e Tecnologia do Brasil. Manual de Oslo. Proposta de Diretrizes para Coleta e Interpretação de Dados sobre Inovação Tecnológica. Brasília: OCDE-FINEP. 2004. Disponível em . Acesso em 28 dez 2015.

FREEMAN, Christopher & C. Perez (1988). Structural crisis of adjustment, business cycles and investiment behaviour. In: Dosi, G. et alii (eds.) Technical Change and Economic Theory. London: Pinter Publishers. Disponível em: . Acesso em 28 dez 2015.

INETI. Relatório de Diagnóstico Preliminar, PRÁTICAS-CHAVE CERNE Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos. Ilhéus, 2013.

ITABUNA. Prefeitura Debate a Criação de Empresa de Tecnologia e Criação de Polo. Disponível em http://prefeituradeitabuna.com.br/2015/noticias/34-secretaria-de-planejamento-e-tecnologia/3295-prefeitura-debate-a-criacao-de-empresa-de-tecnologia-e-criacao-de-polo.html

_________ Itabuna passa a integrar o Fórum Nacional de Ciência e Tecnologiahttp://prefeituradeitabuna.com.br/2015/noticias/34-secretaria-de-planejamento-e-tecnologia/3304-itabuna-passa-a-integrar-o-forum-nacional-de-ciencia-e-tecnologia.html

MATOS FERREIRA, J. J.; MARQUES, C. S.; FERNANDES, C. Teorias de localização aplicadas às empresas de base tecnológica: um estudo empírico - Revista de Administração e Inovação -- RAI, vol. 7, n. 4, p. 43-65, 2010.

OLIVEIRA, J. Empresas incubadas faturam meio bilhão de reais por ano. Dialogue, [S.l.], 2015. Disponível em: . Acesso em: 11 fev. 2014.

OVTT (Observatório Virtual de Transferência de Tecnologia). Empresas de Base Tecnológica. Disponível em: . Acesso em: 21 dez. 2015.

REZENDE, A. A. de; CORREA, C. R.; DANIEL, L. P. Os impactos da política de inovação tecnológica nas universidades federais -uma análise das instituições mineiras. Revista de Economia e Administração- REA, v.12, n.1, p. 100-131, 2013.

SANTOS, D. T. dos; PINHO, M. Análise do crescimento das empresas de base tecnológica no Brasil. Produção, v. 20, n. 2, , p. 214-223, abr./jun. 2010.

SEBRAE. Serviço de Apoio as Micro e Pequenas Empresas de São Paulo (SEBRAE—SP). MPEs de Base Tecnológica: conceituação, formas de financiamento e análise de casos brasileiros. (Relatório de Pesquisa). São Paulo: Sebrae/SP: IPT, 2001. Disponível em: . Acesso em: 17 de Nov. de 2015.

SOUZA, Celina. Políticas públicas: uma revisão da literatura. Sociologias [online]. 2006, n.16, pp. 20-45. ISSN 1807-0337. http://dx.doi.org/10.1590/S1517-45222006000200003.

SOUZA, N. de J. Teoria dos Pólos, regiões inteligentes e sistemas regionais de inovação. Análise, v. 16, n. 1, p. 87-112, jan./jul. 2005.

TETHER, B. S. Small firms and employment creation in Britain and Europe: a question of expectations. CRIC, n. 2, p. 1-9, 1999.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cp.v11i2.23185

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)