ESTUDO PROSPECTIVO RELATIVO AO CACAU E PRODUTOS DE CACAU, COMO CHOCOLATE, CONTENDO PEPTÍDEOS E PROTEÍNAS

Paulo Túlio de Souza de Souza Silveira, Ismara Santos Rocha Conceição, Graciete de Souza Silva, Camila Duarte Ferreira, Sérgio Eduardo Soares

Resumo


Originado na Bacia Amazônica, o cacaueiro (Theobroma cacao L.) é cultivado em regiões tropicais pelo mundo. A composição química do cacau varia com o tamanho do fruto, clima, época de colheita, tipo de solo, grau de maturação e manipulação pós-colheita. O objetivo foi realizar um estudo prospectivo para mapear as pesquisas já desenvolvidas e patenteadas que abordem as proteínas presentes no cacau, verificando assim a frequência de depósitos nos países que detém essa tecnologia. A consulta foi realizada na base européia Espacenet® e na brasileira do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), com estratégia de busca o uso de palavras-chave e códigos da Classificação Internacional de Patentes. O maior número de depósitos é dos Estados Unidos, sendo a primeira no ano de 1898, com um auge no ano de 2003; verificou-se que a maioria das patentes depositadas foi por empresas multinacionais. Observou-se uma queda de produção tecnológica nos últimos anos.


Palavras-chave


Chocolate; Produtos do cacau; Peptídeos

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, S. A. M. Epidemiologia da vassoura de bruxa (Crinipellis perniciosa (STAHEL) SINGER) em cacaueiros enxertados em Uruçuca, BA. 2002.

Dissertação (Mestrado em Agronomia). Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”. Piracicaba – SP, p 70, 2002.

BECKETT, S.T. Fabricación y utlización industrial del chocolate.Zaragoza: Editorial Acribica, p.432. 1994.

BRITO, E. S. et al. Structural and chemical changes in cocoa (Theobroma cacao L) during fermentation, drying and roasting. Journal of the Science of Food and Agriculture, v. 81, n. 2, p. 281-288, 2001.

BURTON, B. T. Nutrição humana. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1979. p. 49-66. Cap. 7.

CRUZ, J. F. M. et al. Assessment of the fermentative process from different cocoa cultivars produced in Southern Bahia, Brazil. African Journal of Biotechnology.12, 5218-5225. 2013.

FARFÁN, J. A. Química de proteínas aplicada à ciência e tecnologia dos alimentos. 2. ed. Campinas: Editora da UNICAMP, 134 p. 1994.

GUYTON, B. Commodities – Cocoa Review Issues, trends and performance of the chocolate and confectionery industries, New York. 40p. 2003.

HANSEN, C. E.; DEL OLMO, M.; BURRI, C. Enzyme activities in cocoa beans during fermentation. Journal of the Science of Food and Agriculture, v.77, 273-81. 1998.

HUANG, Y.; BARRINGER, S. A. Alkylpyrazines and Other Volatiles in Cocoa Liquors at pH 5 to 8, by Selected Ion Flow Tube-Mass Spectrometry (SIFT-MS). Journal of Food Science, v. 75, n. 1, 2010.

ICCO (International Cocoa Organization), Origins Of Cocoa And Its Spread Around The World. 2013. Disponível em: http://www.icco.org/about-cocoa/growingcocoa. html. Acesso em 28 de março de 2014.

LEHNINGER, A. L., NELSON, D. L. COX., M. M. Princípios de bioquímica. 2ªed. São Paulo: Sarvier, 1995.

LIMA, E. D. P. A. et al. Obtenção e utilização da enzima polifenoloxidase extraída de polpa de pinha (Annona squamosa l.) madura no melhoramento do sabor do cacau (Theobroma cacao L) Revista Brasileira de Fruticultura. Jabotivabal – SP, v. 23, n. 3, 709-713. 2001.

MACHADO, B. A. S. et al. Mapeamento tecnológico da goma xantana sob o enfoque em pedidos de patentes depositados no mundo entre 1970 a 2009. Gestão, Inovação e Tecnologias, v. 2, n. 2, p. 154-165, 2012.

MEURSING, E. H. Cocoa powders for industrial processing: applications, quality characteristics, specifications, methods of analysis, miscellaneous data and tables. 3. ed. The Netherlands Cocoa Fabriek, Dezaen B.V, 126 p.

MOHR, W.; LANDSCHREIBER, E.; SEVERIN, T. On the specificity of cocoa aroma. Fette Seifen Anstrichmittel, Alemanha, v. 78, n. 2, p. 88-95, 1976.

NEURATH, H. Proteolytic processing and physiological regulation. Elsevier Science Publishe.Volume 14, p. 268-271. 1989.

OLIVEIRA, H. S. S. Estudo do efeito de tratamento enzimático sobre as características de qualidade de amêndoas de cacau e sua influência no flavor de chocolate. 151 p. Tese (Doutorado em Biotecnologia) Universidade Estadual de Feira de Santana – UEFS, 2015.

PEZOA, G. N. H. Contribution a l’étude d’un capteur por controler en continu le procédé de torréfaction. Compiègne. France, 1989. 170 p. Tese (Doutorado em Tecnologia de Alimentos). Université de Technologie de Compiègne.

PORTE, A., REZENDE, C. M., ANTUNES, O. A. C. Produção de voláteis via sistemas modelo de Maillard usando glicose e l-aminoácidos sob diferentes condições de pH. Revista Universidade Rural. Série Ciências Exatas e da Terra, Seropédica, RJ, EDUR, vol. 26. 2007.

ROBINSON, D. S.; ESKIN, N. A. M. Oxidative Enzymes in Foods. Elsevier Applied Science. Cap 1, p.1-47; Cap 6, p.217-273. 1991.

ROHAN, T. A.; STEWART, T. The precursos of chocolate aroma: production of reducing sugars during fermentation of cocoa beans. Journal of Food Science, Chicago, v. 32, p. 399-402, 1967.

STURM, A. Invertases primary structures, functions, and roles in plant development and sucrose partitioning. Plant Physiology, Rockville, v.121, p.1-7. 1999.

TREVAN, M. D. et al. Biotecnologia: princípios biológicos. Zaragoza: Acríbia, 284p. 1990.

VOIGT, J.; BIEHL, B. The major seed proteins of Theobroma cacao L. Food Chemistry, Oxford, v. 47, p. 145-151, 1993.

VOIGT, J. et al. In vitro studies on the proteolytic formation of the characteristic aroma precursors of fermented cocoa seed: the significance of endoprotease specificity. Food Chemistry, v 51, 7–14. 1994.

ZAK, D. L.; KEENEY, P. G. Extraction and fractionation of cocoa proteins as applied to several varieties of cocoa beans. Journal of Agriculture and Food Chemistry, Washington, v. 24, n. 3, p. 479-486, 1976.

ZOUMAS, B.L.; KREISER, W.R.; MARTIN, R.A. Theobromine and caffeine content of chocolate products. Journal of Food Science, v. 45, p. 314-316, 1980.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cp.v11i2.23137

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)