DESAFIOS PARA O PROCESSO DE TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA NA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

Camila Lisdalia Dantas Ferreira, Grace Ferreira Ghesti, Patricia Regina Sobral Braga

Resumo


A transferência de tecnologia é uma das formas de se estabelecer parcerias entre universidades e empresas em um modelo de inovação aberta, porém desafiadora para ambos os atores. Do ponto de vista da universidade pública brasileira, o presente artigo teve como objetivo apresentar um relato de transferências de tecnologias realizados pelo Núcleo de Inovação Tecnológica da Universidade de Brasília (NIT/UnB) levando em consideração os desafios enfrentados durante o processo. A metodologia utilizada foi a qualitativa, com caráter descritivo, com foco em 10 casos de licenciamentos. Foi realizada uma entrevista semi-estruturada e uma análise SWOT que retrataram as principais forças, oportunidades, fraquezas e ameaças identificadas ao longo do processo. Ao final do estudo, um diagnóstico foi elaborado seguido de recomendações que impactarão positivamente nos fluxos de licenciamentos e na reestruturação da política de inovação da Universidade de Brasília.


Palavras-chave


Universidade de Brasília; Transferência de tecnologia; Inovação.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, V.C. et al.. Reflexões sobre as competências dos núcleos de inovação tecnológica. Cadernos de Prospecção, v. 8, n. 4, p. 603-611, 2015.

ARAÚJO, E. F. et al.. Interação ICT-Empresa e o papel das agências de fomento nessa interação considerando a importância do modelo da "Hélice Tríplice". Cadernos de Prospecção, v.8, n.4, p.748-756, 2015.

BARBOSA JUNIOR, A. G. B.. Serviços e Soluções Tecnológicas: manual básico do ciclo da inovação da UnB. Brasília: Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico, 2013. Disponível em: . Acesso em 20 abr. 2017.

BENEDETTI, M. H..A atuação dos núcleos de inovação tecnológica na transferência de tecnologia em um modelo de inovação aberta. In: XXX Encontro Nacional de Engenharia de Produção, 2010, São Carlos. Anais eletrônicos da Associação Brasileira de Engenharia de Produção. Rio de Janeiro: ABEPRO, 2010. Disponível em: . Acesso em: 23 abr. 2017.

BRASIL. Lei n.10.973, de 2 de dezembro de 2004. Dispõe sobre incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 16 abr. 2017.

BRASIL. Lei n. 13.123, de 20 de maio de 2015. Regulamenta o inciso II do § 1o e o § 4o do art. 225 da Constituição Federal, o Artigo 1, a alínea j do Artigo 8, a alínea c do Artigo 10, o Artigo 15 e os §§ 3o e 4o do Artigo 16 da Convenção sobre Diversidade Biológica, promulgada pelo Decreto no 2.519, de 16 de março de 1998; dispõe sobre o acesso ao patrimônio genético, sobre a proteção e o acesso ao conhecimento tradicional associado e sobre a repartição de benefícios para conservação e uso sustentável da biodiversidade; revoga a Medida Provisória no 2.186-16, de 23 de agosto de 2001; e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 29 abr. 2017.

BRASIL. Lei n. 13.243, de 11 de janeiro de 2016. Dispõe sobre estímulos ao desenvolvimento científico, à pesquisa, à capacitação científica e tecnológica e à inovação e altera a Lei no 10.973, de 2 de dezembro de 2004, a Lei no 6.815, de 19 de agosto de 1980, a Lei no 8.666, de 21 de junho de 1993, a Lei no 12.462, de 4 de agosto de 2011, a Lei no 8.745, de 9 de dezembro de 1993, a Lei no 8.958, de 20 de dezembro de 1994, a Lei no 8.010, de 29 de março de 1990, a Lei no 8.032, de 12 de abril de 1990, e a Lei no 12.772, de 28 de dezembro de 2012, nos termos da Emenda Constitucional no 85, de 26 de fevereiro de 2015. Disponível em: . Acesso em: 16 abr. 2017.

CENTRO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA – CDT/UNB. Núcleo de Propriedade Intelectual. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2017.

CONCEIÇÃO, Z.. Um framework para a transferência de tecnologia na interação universidade-empresa considerando os aspectos da gestão do conhecimento. 2013. 195 f. Tese (Doutorado em Engenharia e Gestão do Conhecimento) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento, Universidade Federal de Santa Catarina, Santa Catarina. 2013.

DIAS, A. A.; PORTO, G. S.. Como as universidades públicas brasileiras transferem tecnologia?. In: XV Congresso Latino-Iberoamericano de Gestão de Tecnologia, 2013, Porto. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2017.

DIAS, A. A.; PORTO, G. S.. Como a USP transfere tecnologia?.Organ. Soc., Salvador, v. 21, n. 70, p. 489-507, Set. 2014.

DIAS, A. A.; PORTO, G. S.. Gestão de transferência de tecnologia na inova Unicamp. Rev. adm. contemp., Curitiba, v. 17, n. 3, p. 263-284, jun. 2013.

ETZKOWITZ, H.; LEYDESDORFF, L. The dynamics of innovation: from national systems and “Mode 2” to a Triple Helix of university-industry-government relations. Research Policy, 2000, v. 29, pp.1009-123.

FREEMAN, Chris. 1995. The ‘National System of Innovation’ in historical perspective. Cambridge Journal of Economics, 1995, v. 19, pp. 5-24.

FREEMAN, C. & SOETE L. A economia da inovação industrial. Ed. Unicamp, Campinas/SP, 2008.

GARNICA, L. A.; TORKOMIAN, A. L. V.. Gestão de tecnologia em universidades: uma análise do patenteamento e dos fatores de dificuldade e de apoio à transferência de tecnologia no Estado de São Paulo. Gest. Prod., São Carlos , v. 16, n. 4, p. 624-638, dez. 2009.

LUNDVALL, B.A.. National systems of innovation: towards a theory of innovation and a interactive learning. Londres, Pinter ed. 1992.

MACHO-STADLER, I.; PÉREZ-CASTRILLO, D.. Incentives in university technology transfer. International Journal of Industrial Organization, v. 28, p. 362-367, 2010.

NELSON, R.R. National Innovation Systems. A comparative Analysis. Oxford University Press, 1993.

NELSON, R.R. Technology Institutions and Economic Growth. Harvard University Press, 2009.

NELSON, R. & WINTER, S.. Uma Teoria Evolucionária da Mudança Econômica. Ed. Unicamp, Campinas/SP, 2005.

OLIVEIRA, J. F. G.; TELLES, L. O.. O papel dos institutos públicos de pesquisa na aceleração do processo de inovação empresarial no Brasil. Revista USP, São Paulo, n. 89, p. 204 – 217, mar. 2011.

PAULA, J. A; et al. Ciência e tecnologia na dinâmica capitalista: a elaboração neo-schumpeteriana e a teoria do capital. Ensaios FEE, v. 23, n. 2, p. 825 - 844, 2002.

QUINTELLA, C. M.; TORRES, E. A.. Gestão e Comercialização de Tecnologia. In: RUSSO, S.L.; SILVA, G. F.; NUNES, M. A. S. (orgs). Capacitação em Inovação Tecnológica para Empresários. São Cristovão, SE. Editora UFS, 2012.

ROSERNBERG, Nathan. Por dentro da caixa-preta: tecnologia e economia. Campinas, SP: Unicamp, 2006.

SCHREIBER, D.. A influência da cultura organizacional universitária sobre o processo de transferência tecnológica. Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, Florianópolis, v. 7, n. 3, p. 247-267, nov. 2014.

SANTOS, M. E. R.. Boas práticas de gestão em Núcleos de Inovação Tecnológica (NIT). In: SANTOS, M. E. R; TOLEDO, P. T. M; LOTUFO, R. A. (orgs). Transferência de Tecnologia: estratégias para a estruturação e gestão de Núcleos de Inovação Tecnológica. Campinas, SP. Komedi, 2009.

SZAPIRO, M. H. S. ; et al.. Avanços e limitações da política de inovação brasileira na última década: Uma análise exploratória. Revista Espacios, v. 37, p. ,, 2016.

UNIVERSIDADE DE BRASILIA – UNB. Resolução n. 005/98: dispões sobre a proteção e a alocação de direitos de propriedade intelectual, de 26 de novembro de 1998. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2017.

TAKAHASHI, V. P.. Transferência de conhecimento tecnológico: estudo de múltiplos casos na indústria farmacêutica. Gest. Prod., São Carlos , v. 12, n. 2, p. 255-269, ago. 2005.

TORKOMIAN, A. L. V.. Panorama dos Núcleos de Inovação Tecnológica no Brasil. In: SANTOS, M. E. R, TOLEDO, P. T. M, LOTUFO, R. A. (orgs). Transferência de Tecnologia: estratégias para a estruturação e gestão de Núcleos de Inovação Tecnológica. Campinas, SP. Komedi, 2009.

VALENTE, L. Hélice tríplice: metáfora dos anos 90 descreve bem o mais sustentável modelo de sistema de inovação. Conhecimento & Inovação, Campinas, v. 6, n. 1, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cp.v10i3.22148

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)