ESCOVA CITOLÓGICA NO RASTREAMENTO DE LESÕES PRÉ-CANCERÍGENAS E CANCERÍGENAS: PROSPECÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA

Karol Fireman de Farias, Tatiane Luciano Balliano, Silvia Beatriz Beger Uchôa, Denise Macêdo da Silva, Edilson Martins de Souza, Ana Caroline Melo dos Santos, Adriely Ferreira da Silva, Elaine Virgínia Martins de Souza Figueiredo, José Luiz Lima Filho

Resumo


Cerca de meio milhão de casos novos de câncer cervical são registrados anualmente no mundo, mesmo em meio às limitações nos instrumentos de coleta e metodologias clínicas no rastreamento dessa patologia. Este trabalho objetivou realizar prospecção tecnológica sobre equipamentos relacionados à coleta de células cervicais, bem como avaliar o potencial tecnológico de um novo modelo de escova citológica. Foi realizada uma prospecção tecnológica nos principais bancos de patentes e periódicos do mundo, utilizando os termos selecionados. Foram constatadas 47 patentes e 251 artigos, apresentando a maior parte do conhecimento na área através de artigos científicos. No Brasil, não foi encontrado registro de patentes, sugerindo um escasso investimento em tecnologia no país. Os Estados Unidos apresentou maior expressividade no número de patentes em relação à jurisdição. Foi observado um déficit no desenvolvimento de tecnologia nessa temática no Brasil, portanto, o presente estudo serve de alicerce para instigar o interesse no investimento tecnológico no país.

Texto completo:

PDF

Referências


WORLD HEALTH ORGANIZATION; Human papillomavirus (HPV) and cervical cancer. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2016.

BRINGHENTI, M. E. Prevenção do Câncer Cervical: Associação da Citologia Oncótica a Novas Técnicas de Biologia Molecular na Detecção do Papilomavírus Humano (HPV). Jornal Brasileiro de Doenças Sexualmente Trasmissíveis, v. 22, n. 3, p. 135–140, 2010.

PINHO, A. A.; FRANCA-JUNIOR, I. Prevenção do câncer de colo do útero: um modelo teórico para analisar o acesso e a utilização do teste de Papanicolaou. Rev. Bras. Saude Mater. Infant., Recife , v. 3, n. 1, p. 95-112, mar. 2003.

RAMA, C.; ROTELI-MARTINS, C.; DERCHAIN, S.; LONGATTO-FILHO, A.; GONTIJO, R.; SARIAN, L.; SYRJANEN, K.; CHING, T.; ALDRIGHI, J. Rastreamento anterior para câncer de colo uterino em mulheres com alterações citológicas ou histológicas. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 42, n. 3, p. 411-419, June 2008.

BRASIL. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer. Estimativa da incidência de câncer no Brasil 2016. Rio de Janeiro: INCA; 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer. Diretrizes Brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do Útero. Rio de Janeiro: INCA; 2011.

KOSS, L. G. The Papanicolaou test for cervical cancer detection: a triunph and a tragedy. J Am Med Assoc 1989;261:737-43.

BRENNA, S. M. F.; HARDY, E.; ZEFERINO, L. C.; NAMURA, I. Conhecimento, atitude e prática do exame de Papanicolaou em mulheres com câncer de colo uterino. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 17(4):909-914, jul-ago, 2001.

VALE, D. B. A. P.; MORAIS, S. S.; PIMENTA, A. L.; ZEFERINO, L. C. Avaliação do rastreamento do câncer do colo do útero na Estratégia Saúde da Família no Município de Amparo, São Paulo, Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.26, n. 2, p.383-390, fev.2010.

FRIGATO, S.; HOGA, L. A. K. Assistência à mulher com câncer de colo uterino: o papel da Enfermagem. Revista Brasileira de Cancerologia, 2003, 49(4): 209-214.

BESSEN, J. (2005) “Patents and the diffusion of technical information”. Economic Letters, 86 (1): 121-128.

SILVA, K.; GODINHO, M. M.; TONHOLO, J.; UCHOA, S. B. B.; VASCONCELLOS, A. G. Patentes Acadêmicas x Patentes Universitárias: uma avaliação do inventor acadêmico nas patentes depositadas pela via PCT 2002-2012. Cadernos de Prospecção, Salvador-BA, v. 7, n. 3, p. 335-344, 2014.

BOLDRIN, M.; LEVINE, D. (2002) “The Case Against Intellectual Property”. The American Economic Review, 92 (2): 209-212.

ABRANTES, A. C. S. Introdução ao Sistema de Patentes - Aspectos Técnicos, institucionais e Econômicos. 1. ed. Rio de Janeiro: Editora Lúmen Júris, 2011, p 418.

INPI. Instituto Nacional da Propriedade Industrial. Disponível em: Acesso em: 05 set. 2016.

CYSNE, M. R. F. P. Transferência de tecnologia entre a universidade e a indústria. Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis (SC), v. 10, n. 20, p. 54 - 74, julho/dezembro, 2005.

SERAFINI, M. R.; SILVA, G. F. Prospecção Tecnológica no Brasil: Características da Propriedade Intelectual no Nordeste. Revista GEINTEC, v.1 n. 1. p. 01-11, 2011.

Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer. Normas e recomendações do INCA: prevenção do colo do útero. Revista brasileira de cancerologia 2003;49(4):205




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cp.v9i4.18031

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)