PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA DE BROCAS DE PERFURAÇÃO EM POÇOS DE PETRÓLEO

Fabiana Silva Almeida, Ricardo Carvalho Rodrigues, Adelaide Maria de Souza Antunes

Resumo


O petróleo ainda é o insumo principal na matriz energética, encontra-se disponível na natureza em formações subterrâneas, sendo retirado somente através de poços, os quais só podem ser perfurados utilizando Brocas de alta eficiência. Nesta esteira o artigo apresenta o resultado preliminar da dissertação de mestrado sobre Prospecção Tecnológica em Brocas de perfuração de poços de petróleo, que visa oferecer um panorama tecnológico, através da análise de documentos de patentes, apontando os aperfeiçoamentos do equipamento numa linha de tempo

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, F.S.;SILVA, T.M.D.; TEIXEIRA, R.C.Valoração dos serviços de Inteligência Competitiva prestados pela Equipe de Prospecção Tecnológica do Centro de Pesquisas da Petrobras: uma proposta de metodologia. 2008. 70 f. Trabalho de conclusão de curso (Especialização) – Centro de Ciências Exatas e Tecnologia, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008.

AMPARO, K.K.S.et al. Estudo de caso utilizando mapeamento de prospecção tecnológica como principal ferramenta de busca científica. Perspectivas em Ciência da Informação, v.17, n.4, p.195-209, out./dez. 2012.

CANONGIA, C., ANTUNES, A. S. Foresight, inteligência competitiva e gestão do conhecimento: instrumentos para a gestão da inovação. Gestão & Produção, v.11, n.2, p.231-238, maio/ago. 2004.

ESTEFEN, SegenFarid. Desafios tecnológicos para a indústria do petróleo e gás. Disponível em: www.cgee.org.br/atividades/redirKori/7189. Acesso em: 15 ago. 2014.

EUROPEAN COMMISSION. EU Industrial R&D InvestimentScoreboard: the 2013 EU industrial R&D investment, 2013. Disponível em: http://iri.jrc.ec.europa.eu/scoreboard13.html. Acesso em: 12 jun 2014.

FEDERMAN, S.R.. Patentes: desvendando seus mistérios. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2006.

FREEMAN, C. apud BELTRÃO, R.L.C; ALMEIDA, M.F.L. Gestão da Inovação na Petrobras: uma estratégia de crescimento e sustentabilidade. In: INNOTEC– La Innovación Tecnológica enel Desafio Energético del Futuro.1., Argentina, 2004.

FULD, L.M. Inteligência Competitiva: como se manter à frente dos movimentos da concorrência e do mercado. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

LEITÃO, D.M. A gestão tecnológica na Petrobras. Revista de Administração, São Paulo, v.24, n.2, abr./jun. 1989.

________________________. O processo de aprendizado tecnológico nos países em desenvolvimento: o caso da refinação de petróleo no Brasil. B. téc. Petrobras, Rio de Janeiro, v.28, n.3, jul./set. 1985.

________________________. O papel da pesquisa tecnológica no desenvolvimento de fontes de energia complementares ao petróleo. B. téc. Petrobras, Rio de Janeiro, v.22, n.4, out./dez. 1979.

MANUAL DE OSLO: proposta de diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação tecnológica. OCDE: FINEP, 1960?

MARTINO, J.P. A review of selected recent advances in technological forecasting.Technological Forecasting and Social Change, n.70, p. 719-733, 2003.

MOGEE, M.E. Patent and technology intelligence. In: ASHTON, W. B.; KLAVANS, R. A. (Eds.). Keeping Abreast of Science and Technology: technical intelligence for business. Columbus, OH: Battelle Press, 1997. p.295-335.

PASSOS, A.; MARTINI, S.M.; CUNHA, T. E a concorrência...não levou!:inteligência competitiva para gerar novos negócios empresariais. São Paulo: LCTE, 2006.

POPPER, Rafael. El processo prospectivo: prácticas y métodos. In: The handbook of technology foresight: concepts and practice, 2008. (Pime Series on Research and Innovation Policy)

PORTER, A.L. Tech mining: exploiting new Technologies for competitive advantage. New Jersey: John Wiley& Sons, INC, c2005.

TEIXEIRA, R.C. O uso dos documentos de patentes para a gestão da inovação. In: SOUTO, L.F. Gestão da informação e do conhecimento: práticas e reflexões. Rio de Janeiro: Interciência, 2014.P. 69-87.

TEIXEIRA, R.C.; GUIMARÃES, P.S.; TRINDADE, E.D..Technology prospecting as business strategy methodology. In: IAMOT, 2013, Porto Alegre.Proceedings... Porto Alegre: UFRGS, 2013.p. 1-11.

FLORES, Aimberê Carlos Chinappi; DUPUY, Ivan Sergio Siqueira; FORBRIG, Luiz Carlos; CAMPINHO, Vânia Silva Campinho (Orgs.). Geologia de petróleo para engenheiros: notas de aula. Salvador, BA: Petrobras: Universidade Corporativa, 2004.

MARQUES, João Bosco Dias. Propriedades básicas das rochas: notas de aula. Salvador, BA: Universidade Corporativa, 2004. Salvador, BA: Petrobras: Universidade Corporativa, 2004. 53 p. P.1., P.3.

GARCIA, José Eduardo de Lima. Operações e produção no mar: a completação de poços no mar. Salvador, BA: Petrobras: Universidade Petrobras, 1997.154 p.

THOMAS, José Eduardo (Org.). Fundamentos de engenharia de petróleo. Rio de Janeiro: Interciência, 2001. 271 p. (livro)

ROCHA, Luiz Alberto Santos et al. Perfuração direcional. Rio de Janeiro: Interciência, 2006. 271 276 p. (livro) (p.11, 12)

ROCHA, Luiz Alberto Santos et al. Projetos de poços de petróleo: geopressões e assentamento de colunas de revestimentos. Rio de Janeiro: Interciência: Petrobras, 2007. 511 p.(p.2 a 6)

FOGAGNOLI, Wards. Brocas : resumo de aula. Salvador: Petrobras: Setor de Ensino da Bahia, [1976?]. 32 p. (p. 2 a 4)

REGALLA, Sabrina de Almeida Pinto. Correlação entre tipos de brocas, taxas de penetração e formações rochosas. 2011. 97 f. Projeto de Graduação - Escola Politécnica, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2011. PDF

PETROBRAS. Marcos Vinícius Carvalho Leite; Renato Amaro; Ilmar Azrak Fruet. Broca para melhora da taxa de perfuração na camada pré-sal. BR n. BR 10 2012 0240610A2, 24 set 2012. (PATENTE)

PLÁCIDO, João Carlos Ribeiro; PINHO, Rodrigo. Brocas de perfuração de poços de petróleo. Rio de Janeiro: Essentia Editora, 2009. 56 f. Apostila. Disponível em:< http://www.ebah.com.br/content/ABAAABG_IAG/apostila-brocas >. Acesso em: 31 Jun. 2016.

SILVA, Fernando Soares da; SOARES, Gabriel José Pires; Andrade, Rodrigo Silva de. Brocas de perfuração. Bolsista de Valor: Revista de Divulgação do Projeto Universidade Petrobras e IF Fluminense, Rio de Janeiro, v.2, n.1, p.129-133, 2012. Disponível em:< http://www.essentiaeditora.iff.edu.br/index.php/BolsistaDeValor/index>. Acesso em: 20 Maio 2016.

SANTANA, Henrique. Sondas de perfuração e completação. São Paulo, Santos: Universidade Santa Cecília, 2010. 17 p. (p.9). Trabalho Prático. Princípios da Engenharia de Petróleo. Apostila. Disponível em: < http://pt.slideshare.net/sydman/trabalho-prtico-5-sondas-de-perfurao-e-completao-henrique-santana-74278>, Acesso em: 02 Jun 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cp.v10i2.17940

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)