PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA DO RIZOMA ZINGIBER OFFICINALE ROSCOE UTILIZADO NO TRATAMENTO DA DOR MUSCULOESQUELÉTICA

Augusto Santana Palma Silva, Fátima Ketússia dos Santos, Jackson Roberto Guedes da Silva Almeida, Silvio Alan Gonçalves Bonfim Reis, Larissa Araújo Rolim

Resumo


Estudos prospectivos representam forma profícua de gestão de saberes e tecnologias desenvolvidas em saúde, setor que objetiva o tratamento de indivíduos afetados por processos fisiopatológicos, como a dor musculoesquelética, cuja terapia pode envolver plantas medicinais, como o Zingiber officinale Roscoe. O presente artigo pretendeu a verificação do rizoma frente ao cenário de patentes e artigos abordando seu uso frente às condições musculoesqueléticas. Utilizaram-se diversos descritores, como “gengibre” e “dor musculoesquelética”, que deveriam compor a seção “título” e ou resumo em bancos de patentes e artigos, seguido de triagem dos resultados. Dos bancos consultados, WIPO e Scopus apresentaram os maiores resultados para patentes e artigos respectivamente, com 99 e 17 resultados, figurando os Estados Unidos como maior depositário e país da maioria dos artigos. 78 patentes corresponderam à classificação A61K, não havendo correlação para número de artigos e patentes. O Brasil não apresentou resultados para patentes depositadas e artigos publicados.

Palavras-chave


gengibre, patentes

Texto completo:

PDF

Referências


ALI, B. H.; BLUNDEN, G.; TANIRA, M. O.; NEMMAR, A.. Some phytochemical, pharmacological and toxicological properties of ginger (Zingiber officinale Roscoe): A review of recent research. Food and Chemical Toxicology, v. 46, n. 2, p. 409-420, 2008.

AMPARO, K. K. S.; RIBEIRO, M. C. O.; GUARIEIRO, L. L. N.. Estudo de caso utilizando mapeamento de prospecção tecnológica como principal ferramenta de busca científica. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 17, n. 4, p. 195-209, 2012.

CALIXTO, J. B.. Biodiversidade como fonte de medicamentos. Ciência e Cultura, v. 55, n. 3, p. 37-39, 2003.

CHRUBASIK, S.; PITTLER, M. H.; ROUFOGALIS, B. D.. Zingiberis rhizoma: a comprehensive review on the ginger effect and efficacy profiles. Phytomedicine, v. 12, n. 9, p. 684-701, 2005.

DABAGUE, I. C. M.; DESCHAMPS, C.; MÓGOR, A. F.; SCHEER, A. P.; CÔCCO, L.. Teor e composição de óleo essencial de rizomas de gengibre (Zingiber officinale Roscoe) após diferentes períodos de secagem. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, Botucatu, v. 13, n. 1, p. 79-84, 2011.

FELIPE, C. F. B.. Estudo dos efeitos comportamentais, neuroquímicos e tóxicos do óleo essencial de Zingiber officinale Roscoe. 2004. 166f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2004.

HOFFMANN, M. G.; CORAL, E.; JARA, E.. Relações entre P&D, patentes e exportação em empresas brasileiras ativamente inovadoras. Revistas de Negócios, v. 19, n. 3, p. 75-90, 2014.

ISSY, A. M.; SAKATA, R. K.. Dor músculo-esquelética. Revista Brasileira de Medicina, v. 62, n. 12, p. 72-79, 2005.

KOPF, A.; PATEL, N. B.. Guia para o tratamento da dor em contextos de poucos recursos. Seattle: IASP Press, 2010.

LEONEL, M.; SARMENTO, S. B. S.; FERRARI, T. B.. Aproveitamento do gengibre (Zingiber officinale) de qualidade inferior como matéria-prima amilácea. Revista Raízes e Amidos Tropicais, v. 1, n. 1, p. 9-18, 2005.

LOPES, A. A.. Medicina Baseada em Evidências: a arte de aplicar o conhecimento científico na prática clínica. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 46, n. 3, p. 285-288, 2000.

MACHADO, B. A. S.; RIBEIRO, D. S.; DRUZIAN, J. I.. Estudo prospectivo relativo à atividade antimicrobiana de algumas plantas aromáticas. Cadernos de Prospecção, v. 6, n. 1, p. 97-105, 2013.

TAVEIRA-MAGALHÃES, M.; KOKETSU, M.; GONÇALVES, S. L.; CORNEJO, F. E. P.; MARQUES, L. M. R.. Gengibre (Zingiber officinale Roscoe) brasileiro: aspectos gerais, óleo essencial e oleoresina. Parte 2 – secagem, óleo essencial e oleoresina. Ciência e Tecnologia dos Alimentos, v. 17, n. 2, p. 132-136, 1997.

MARICATO, J. M.. Dinâmica das relações enre Ciência e Tecnologia: estudo Bibliométrico e Cientométrico de múltiplos indicadores de artigos e patentes em biodiesel. 2010. 378f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade de São Paulo, São Paulo-SP, 2010.

MASSAD, E.; MENEZES, R. X.; SILVEIRA, P. S. P.; ORTEGA, N. R. S.. Métodos quantitativos em medicina. 1. ed., São Paulo: Manole, 2004.

MAYERHOFF, Z. D. V. L..Uma análise sobre os estudos de prospecção tecnológica. Cadernos de Prospecção, v. 1, n. 1, p. 7-9, 2008.

PAIVA, E. S.; COGINOTTI, V.; MÜLLER, C. S.; PARCHEN, C. F. R.; URBANESKI, F.. Manejo da dor. Revista Brasileira de Reumatologia, v. 46, n. 4, p. 292-296, 2006.

PEREZ, G.. Adoção de Inovações Tecnológicas: um estudo sobre o uso de Sistemas de Informação na Área da Saúde. 2006. 227f. Tese (Doutorado em Administração de Empresas) – Universidade de São Paulo, São Paulo-SP, 2006.

RODRIGUES, M. L.; LIRA, R. K.. Perfil fitoquímico e biológico do extrato hidroalcoólico dos rizomas do gengibre (Zingiber officinale Roscoe). SaBios: Revista de Saúde e Biologia, v. 8, n. 1, p. 44-52, 2013.

SOUSA, L. S.; SILVA, I. R. C.; ASSIS, D. J.; PASCOAL, D. R. C.; DRUZIAN, J. I.. Estudo prospectivo sobre as propriedades terapêuticas do Zingiber officinale (gengibre) com ênfase na ação antimicrobiana. Revista GEINTEC, v. 3, n. 5, p. 427-436, 2013.

TEETS, R. Y.; DAHMER, S.; SCOTT, E.. Integrative medicine approach to chronic pain. Primary Care: Clinics in Office Practice, v. 37, n. 2, p. 407-421, 2010.

TEIXEIRA, M. J.; BIELA, L.; TEIXEIRA, W. G. J; ANDRADE, D. C. A.. Revista de Medicina, v. 80, n. esp. 1, p. 179-244, 2001.

VIEIRA, N. A.; TOMIOTTO, F. N.; MELO, G. P.; MANCHOPE, M. F.; LIMA, N. R.; OLIVEIRA, G. C.; WATANABE, M. A. E.. Efeito anti-inflamatório do gengibre e possível via de sinalização. Semina: Ciências Biológicas da Saúde, v. 35, n. 1, p. 149-162, 2014.

WORLD INTELLECTUAL PROPERTY ORGANIZATION. World Intellectual Property Indicators, 2015. Disponível em: < http://www.wipo.int/edocs/pubdocs/en/wipo_pub_941_2015.pdf >. Acesso em 26 de fevereiro de 2016.

ZACKIEWICZ, M.; BONACELLI, M. B.; FILHO, S. S.. Estudos prospectivos e a organização de sistemas de inovação no Brasil. São Paulo em prespectiva, v. 19, n. 1, p. 115-121, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cp.v10i1.16304

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)