O SABER-FAZER FARINHA DE MANDIOCA: A TRADIÇÃO NO PROCESSO PRODUTIVO, EM NAZARÉ-BA

Icaro Ribeiro Cazumba da Silva, Alaane Caroline Benevides de Andrade, Ryzia de Cassia Vieira Cardoso, Jose Angelo Wenceslau Goes, Nina Paloma Siqueira Calmon de Neves Branco, Janice Izabel Druzian

Resumo


Este estudo objetivou caracterizar o processo de produção da farinha de mandioca Copioba, em Nazaré-BA, na perspectiva da tradição do saber-fazer. Realizou-se estudo com abordagem descritiva e qualitativa, envolvendo 42 casas de farinha e condução de entrevista junto a produtores. Para caracterização do trabalho, adotou-se a análise descritiva. Na perspectiva qualitativa, utilizou-se a análise de discurso sobre o saber-fazer farinha, visando enriquecer a descrição, na perspectiva da tradição e das mudanças nas práticas. Apesar de seguir etapas básicas da produção, o saber-fazer a farinha de Copioba configurou-se como uma arte no processo produtivo, sobretudo na etapa de torrefação, permitindo um diferencial para a farinha da região. Com a modernização dos equipamentos, advieram melhorias, mantendo-se o respeito às características do produto final. Considerando o processo produtivo da farinha de Copioba, no qual tradição e mudanças coexistem, sinaliza-se a necessidade de políticas para valorizar esse saber-fazer, buscando o desenvolvimento territorial.

Palavras-chave


mandioca; agricultura familiar; cultura alimentar

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/s.cprosp.2015.008.041

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)