A GESTÃO DO SEGREDO NA INOVAÇÃO ABERTA

Maria Isabel Araújo Silva dos Santos, Cristiani Fontanela

Resumo


Na complexidade do processo de Inovação, as empresas perceberam que a proteção dos ativos intangíveis agrega valor aos produtos, bens e serviços. Na Inovação Aberta o estabelecimento das responsabilidades dos envolvidos deve estar alinhado à proteção do segredo, e assim gerar relações confiáveis e duradoras. Adotou-se a pesquisa exploratória e descritiva, com o propósito de explicitar e descrever as principais características dos temas abordados. Quanto às fontes, trata-se de uma pesquisa bibliográfica secundária com base em material já publicado, que permitiu entender a gestão do sigilo em uma organização que utilize a Inovação Aberta. Assim, saber como gerir o segredo nas estratégias de Inovação Aberta das organizações, a partir da utilização de cláusulas de confidencialidade nos contratos de transferência de tecnologia, contribuiu para a discussão do tema. Entende-se que para a efetiva gestão do sigilo na Inovação Aberta deve existir um modelo de negócio que integre a proteção do conhecimento.

Palavras-chave


Segredo; Gestão; Inovação Aberta.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/s.cprosp.2015.008.028

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)