PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA SOBRE O CORANTE NATURAL DE URUCUM (BIXA ORELLANA L.)

Lary Souza Olegario, Joao Antonio Belmino dos Santos

Resumo


Das sementes do urucum (Bixa orellana L.) pode ser aproveitado um corante natural amplamente empregado pela indústria de alimentos. Objetivou-se coletar informações patentárias e científicas, registrando uma visão do estado atual de desenvolvimento científico e tecnológico relacionados ao uso de urucum com títulos contendo as palavras: “urucum” ou “annatto”. Realizou-se pesquisas nas bases patentárias INPI, WIPO e ESPACENET e nas bases bibliográficas ScienceDirect, SciELO e Scopus. Verificou-se que o Brasil não detêm a maioria de documentos de patentes, porém, é um investidor com avanços comprovados em P&D&I. No cenário mundial o urucum se apresenta em plena expansão, sabendo-se do apelo na utilização de corantes naturais em alimentos. Os CIPs mais frequentes foram A23C, A23L, A61K e C09B, e as áreas exploradas pelas fontes foram: Agricultura; Ciências Biológicas; Química; Medicina. Pelo exposto, pode-se concluir que ainda existem vertentes acerca deste corante a serem exploradas, principalmente em relação aos seus extratos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/s.cprosp.2014.007.061

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)