MONITORAMENTO DE TECNOLOGIAS DO CAFÉ: UM PANORÂMA PARA O MELHORAMENTO GENÉTICO

Sabrina Dias de Oliveira, Arizla Gonçalves Leite, Bryan Hudson Hossy, Renata Angeli

Resumo


No ano de 2012 o café representou ao Brasil 2,0% do valor total de exportações. Este resultado positivo tem sido reflexo de um esforço acumulativo ao longo dos anos da comunidade científica em aperfeiçoar através de técnicas de melhoramento genético tal planta sendo o principal alvo o combate ao stress abiótico em consonância as alterações climáticas. Assim sendo, sequências do DNA da coffea arabica vêm sendo mapeadas para produção de cafeeiros resistentes ao estresse abiótico sendo o gene CAHB12 um dos mais recentemente pesquisados e ineditamente esclarecidos para o melhoramento deste ao estresse hídrico e salino. Através da ferramenta de busca de patentes Derwent Innovations Index desenvolveu-se uma estratégia de mapeamento de tecnologias similares à exploração do gene CAHB12 da coffea arabica. Observou-se a não existência desta tecnologia em tal espécie, porém identificaram-se outras sequências para o mesmo propósito. O principal país depositante de patentes sobre melhoramento genético do café é os EUA e a maior empresa depositante a BASF. Mapearam-se também os principais grupos de pesquisa em melhoramento genético do café no Brasil.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/S.CPROSP.2014.007.046

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)