INIBIDORES DE CORROSÃO DO CONCRETO: ESTUDO PROSPECTIVO

Sheyla Ferreira Lima-Coelho, Abel Coelho da Silva Neto, Jaceguai Soares da Silva, Sônia Salgueiro Machado, Josealdo Tonholo, Sílvia Beatriz Beger Uchôa

Resumo


As peças de concreto armado e estruturas metálicas tem apresentado uso crescente em aplicações residenciais e comerciais dadas as possibilidades de uso e as qualidades destes materiais, mas o concreto está sempre sujeito a sofrer com a corrosão. No caso da armadura de aço em concreto, a corrosão é sempre um processo destrutivo de natureza eletroquímica. Torna-se imprescindível a otimização de forma a reduzir a corrosão, aumentando o tempo de vida e segurança das obras que utilizam estes elementos. Esta pesquisa visa demonstrar a relevância do tema em estudo por meio da quantificação de estudos realizados, não só de cunho tecnológico, mas também científico e do levantamento das patentes depositadas nos últimos 10 anos, relacionadas aos inibidores de corrosão do concreto, identificando os países ou estados que tem se destacado nestes estudos. A pesquisa aponta China e Estados Unidos como os países com maior número de patentes depositadas. Contudo, há muito a ser explorado e uma grande diversidade de produtos que ainda podem ser desenvolvidos, considerando as particularidades de cada região.

Palavras-chave


concreto; inibidor de corrosão; patentes

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/s.cprosp.2015.008.055

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)