QUALIDADE, IDENTIDADE E NOTORIEDADE DA FARINHA DE MANDIOCA DE NAZARÉ DAS FARINHAS-BA: UMA CONTRIBUIÇÃO A INDICAÇÃO GEOGRÁFICA

Janice Izabel Druzian, Bruna Aparecida Souza Machado, Carolina Oliveira de Souza

Resumo


É consenso popular que uma excelente farinha era feita na Fazenda Copioba, localizada na Serra de mesmo nome entre os municípios de Nazaré, Maragojipe e São Felipe. Depois, toda farinha boa feita na região passou a se chamar farinha de copioba, entretanto nem toda farinha de Nazaré será de copioba. Assim, por ser considerada a melhor farinha, os demais locais produtores de farinha também passaram a adotar o nome copioba para designar a farinha de boa qualidade, fina e torrada, independente de onde quer que ela fosse fabricada. As casas de farinha de Nazaré ganharam destaque devido à diferenciação da farinha ao longo do tempo, o que deu à cidade o codinome, Nazaré das Farinhas, sem, entretanto terem avançado no sentido da qualificação e adequação a legislação. O objetivo do presente trabalho é fazer um levantamento sobre a notoriedade da farinha produzida na cidade de Nazaré das Farinhas, Bahia, Brasil.

Palavras-chave


Indicação Geográfica, farinha, mandioca, notoriedade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cp.v5i2.11465

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)