KEEPING PACE? A LOOK AT BRAZILIAN PATENT TENDENCIES

Fred Leite Siqueira Campos, Antõnio Suerliton Barbosa da Silva, Jonathan Daniel Friend

Resumo


A inovação está diretamente ligada ao crescimento econômico. A quantidade de patentes
depositadas em um país é uma das principais possibilidades de proteção de ativos (destacadamente
inovadores) servindo, assim, como uma forma de análise e interpretação do crescimento econômico.
Mais recentemente, “saltos” na propriedade intelectual foram vistos em países emergentes como
Brasil, Rússia, China e Índia; Por meio de uma análise quantitativa do ritmo da produção de
patentes brasileiras e fazendo-se análise de regressão, objetivou-se, com este artigo, prover maior
entendimento sobre a habilidade do Brasil em gerir propriedade intelectual. Para o caso do Brasil,
percebeu-se que a atividade relacionada à proteção endógena à Propriedade Intelectual (PI), elevada
nos últimos 10 anos, pode ser explicada, em grande parte, devido aos esforços de empresas
internacionais (que representam 88,1% dos depósitos de patentes no Brasil) em mudar suas
estratégias no sentido de defenderem seus negócios em mercados emergentes.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cp.v6i2.11454

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Rede NIT-NE - Cadernos de Prospecção ISSN:1983-1358 (impresso) / ISSN: 2317-0026 (on-line)