COVID-19: Um Olhar para a Pandemia a Partir do Confronto Entre Informações Demandadas e Comunicação Governamental no Brasil

Horácio Nelson Hastenreiter Filho

Resumo


O presente artigo resulta da iniciativa de criação de um observatório para acompanhar as principais transformações sociais trazidas pela pandemia causada pelo Sars-Cov-2. A primeira ação do Observatório da Sociedade Pós-Pandemia (OSPP) foi a realização de uma pesquisa on-line que obteve 1020 respostas. As questões procuraram traduzir perspectivas de mudanças sociais, impactos educacionais e políticos, a partir de questões fechadas, mas, no presente trabalho, focou-se na avaliação da qualidade da informação relativa à pandemia, realizada a partir de uma questão aberta, a qual é adotada como proxy para a avaliação da comunicação governamental. Se, por um lado, observou-se que a grande maioria dos respondentes possui uma série de dúvidas importantes sobre a pandemia, seus números, riscos e inclusive sobre a real necessidade de isolamento, não é possível menosprezar a positiva percepção da atuação do Ministério da Saúde durante a gestão do Ministro Mandetta. Compreende-se, então, que se a comunicação governamental é insuficiente como sustentáculo da principal estratégia governamental para o combate à epidemia que é o isolamento, mostrou-se eficiente como mecanismo de prestação de contas, já que, independente da inércia governamental para atendimento de diversas demandas mitigadoras dos efeitos da pandemia, ajudou a construir uma imagem positiva da ação governamental.


Palavras-chave


Pandemia, comunicação governamental, acesso à informação.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, V. de C. A conceituação de governabilidade e governança, da sua relação entre si e com o conjunto da reforma do Estado e do seu aparelho. Brasília: ENAP, 2002.

BRANDÃO, Elizabeth P. Conceito de comunicação pública. In: DUARTE, Jorge. Comunicação pública: estado, mercado, sociedade e interesse público. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

CEZAR, L.C. Reflexões sobre a comunicação em políticas públicas: proposta de um modelo de avaliação da comunicação governamental. Revista de Administração Pública. Rio de Janeiro 52(1):52-70, jan. - fev. 2018.

HENRIQUES, Márcio S. et al. Comunicação e estratégias de mobilização social. Belo Horizonte: Genesis, 2002.

RIBCZUK P., NASCIMENTO, A.R. Governança, Governabilidade, Accountability e Gestão Pública: Creitérios de Conceituação e Aferição de Requisitos de Legitimidade. Revista Direito Mackenzie v. 9, n. 2, p. 218-237, 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/ns.v11i20.36590

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 NAU Social

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. ISSN: 2237-7840