O DESAFIO DA GESTÃO DA SEGURANÇA DO TRABALHO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

PERCY MÁXIMO ANCO ESTRELLA, LUIZ ANTÔNIO DUARTE, HERLANE COSTA CALHEIROS

Resumo


O objetivo deste artigo é identificar vetores e barreiras que impactam sobre a gestão da segurança e saúde do trabalho (SST) da Previdência Social Brasileira. Nestes últimos anos, as atividades econômicas brasileiras apresentaram altos índices de acidentes de trabalho, segundo os registros da Previdência Social, por esse motivo, foram avaliados os dados registrados na gestão da SST correspondentes ao Estado de Minas Gerais e, portanto, propõe-se a aplicação da melhoria continua dentro desta gestão por meio do ciclo do PDCA. Por esta pesquisa, as fontes que geraram a maior quantidade de acidentes, as quais são reincidentes, foram identificadas e avaliadas para determinar as causas raízes dos problemas e para propor as medidas corretivas a ser tomados em conta. Por meio dos resultados, pode-se comprovar as reincidências das mesmas fontes geradoras de acidentes de 2011 a 2014; bem como, pode-se concluir que as atividades econômicas com menor fiscalização apresentaram maior quantidade de acidentes. Portanto, é necessário melhorar a gestão na SST, que contemple a melhora continua, para eliminar/mitigar as não conformidades dentro da organização. Acredita-se que execução do plano de ação proposto, ajudará a melhorar a gestão da SST e, consequentemente, diminuirá os acidentes.

Palavras-chave


Acidente; Indicador de Desempenho; Meta.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. ISSN: 2237-7840