O WHOQOL-Bref para avaliar qualidade de vida como instrumento de apoio à Gestão Pública

Marisete Teresinha Hoffmann-Horochovski, Luciana Vieira Castilho-Weinert

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo analisar a utilização do questionário World Health Organization Quality of Life – WHOQOL-Bref, elaborado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para avaliar qualidade de vida, como instrumento da gestão pública de proposição e/ou avaliação de políticas públicas sociais. Para tanto, utilizamos dois estudos realizados em espaços geridos pela gestão pública em cidades de pequeno porte (20 mil a 50 mil habitantes) do litoral paranaense, como alicerces para a discussão. No primeiro estudo, avaliamos a qualidade de vida de idosos que participam de atividades de lazer (AL) num centro cultural de Matinhos. O segundo envolveu idosos que desenvolvem atividades físicas (AF) num centro de convivência de idosos de Pontal do Paraná. Os resultados alcançados destacaram a importância de determinadas políticas na qualidade de vida de forma geral e sublinharam os setores que precisam de maior intervenção por parte da gestão pública, como acesso aos serviços de saúde e melhoria nos meios de transporte. Na conclusão, apontamos que o questionário WHOQOL-Bref pode ser utilizado como instrumento de apoio à gestão, na medida em que possibilita identificar o que é eficiente e o que pode ser proposto em termos de políticas públicas que visem a melhoria da qualidade de vida da população.

Palavras-chave


Qualidade de vida; Idosos; Políticas públicas; Instrumentos de gestão.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. ISSN: 2237-7840