A construção de saberes no cárcere: a experiência do Programa Mulheres SIM no Presídio Regional de Caçador

Danielle Regina Ullrich

Resumo


Este trabalho configura-se como um relato da experiência de efetivação do Programa Mulheres SIM, um programa de extensão do Instituto Federal de Santa Catarina, no Presídio Regional de Caçador, localizado no município de Caçador, na região meio-oeste de Santa Catarina. O Programa Mulheres SIM foi criado, em 2014, para atender mulheres em situação de vulnerabilidade social, e dividiu-se em três projetos: Curso FIC (Formação Inicial e Continuada) Educação e Gênero; Feira de Economia Solidária e Avaliação das Egressas. Em 2015, uma nova versão do Programa foi implementada, a qual dividiu-se em quatro projetos: Curso FIC Geração de Renda, Tecnologia e Valorização do Trabalho Feminino; Ciclo de Oficinas; Feira de Economia Solidária e Avaliação das Egressas. Inseriu-se o Projeto Ciclo de Oficinas mediante a necessidade de complementar a formação destas mulheres. O objetivo deste trabalho, portanto, é relatar esta experiência, à luz do processo de construção de saberes que permeia toda a lógica do programa. O relato foi conduzido com base na abordagem qualitativa e configura-se, em termos metodológicos, como um estudo de caso. Este trabalho apresenta sucintamente a experiência do Programa e traz reflexões acerca do processo de construção de saberes, que coloca em confronto saberes técnicos científicos e saberes não científicos ou populares. Tomando por base, o baixo nível de formação de algumas das alunas que frequentaram o Programa, mas os inúmeros saberes populares compartilhados por elas ao longo das aulas e oficinas. A experiência possibilitou refletir sobre tais questões e sobre a relação aluna-professor neste processo, ao reconhecer que ensinar é possibilitar o aprendizado das alunas, mas, ao mesmo tempo, uma possibilidade do professor reconstruir conceitos e preconceitos.

Palavras-chave


Construção de saberes; Mulher; Programa Mulheres SIM; Instituto Federal de Santa Catarina.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. ISSN: 2237-7840