DESEMPENHO ORGANIZACIONAL: TRANSFERÊNCIA DE PRÁTICAS EM ONG MULTINACIONAL

Leonardo Lugoboni, Maria Laura Ferranty Maclennan, Rafael Volpe

Resumo


O objetivo do presente artigo é analisar como se dá a transferência de práticas de avaliação de desempenho em uma organização não governamental (ONG) de atuação multinacional. O estudo buscou identificar como a organização do terceiro setor avalia o seu desempenho organizacional, na matriz e nas subsidiárias localizadas na Argentina e no Brasil, de modo a comparar as práticas de gestão de desempenho empregadas nas mesmas. Estas informações foram obtidas por meio de estudo de caso único realizado nos três escritórios da mesma ONG localizados nas subsidiárias, além da matriz situada nos Estados Unidos. Apesar de a matriz definir formalmente quais devem ser as práticas de mensuração de desempenho na ONG, identificou-se que o padrão definido pela matriz como modelo de referência organizacional não é aplicado nas subsidiárias. As evidencias coletadas apontam a fragilidade na transferência dessa prática gerencial. O estudo indica que as métricas aplicadas dentre as subsidiárias são distintas, evidenciando a falta de alinhamento das medidas de mensuração adotadas pela ONG, realidade explicada por restrições de recursos nas subsidiárias e presença de estruturas mais enxutas nas operações internacionais da ONG. Ainda, as dimensões adotadas pela matriz são amparadas pela literatura, e aspectos relacionais são indicados como dificultadores do processo.

Palavras-chave


Avaliação de desempenho; multinacional; ONG

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. ISSN: 2237-7840