APRENDIZADOS NO PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DE ALTERNATIVAS DE INCLUSÃO SOCIAL DO GRUPO DO MOVIMENTO 11 DE DEZEMBRO NO MUNICÍPIO DE SANTO ANTONIO DE JESUS – BA

Lindinalva dos Santos, Tatiana Ribeiro Velloso

Resumo


O relato aqui desenvolvido se trata de uma experiência vivenciada no acompanhamento à construção de um grupo de produção de corte e costura do Movimento 11 de Dezembro, situado no Município de Santo Antonio de Jesus no Recôncavo da Bahia. Esse movimento surgiu a partir de um acidente trágico envolvendo sessenta e quatro vítimas dos bairros Irmã Dulce e São Paulo do município de Santo Antonio de Jesus que trabalhavam na produção de fogos de artifícios de forma ilegal. Com a explosão trágica, em 1998, muitas famílias perderam seus entes e muitas crianças ficaram órfãs, causando assim, um abalo para toda a população do município e do estado da Bahia. Praticamente morreram mulheres, jovens e crianças que produziam de forma clandestina em uma fábrica de fogos de artifícios. O relato da experiência tem o objetivo de contribuir na compreensão de como um publico formado estritamente de mulheres, familiares ou vizinhas das vitimas marcadas por uma tragédia, buscaram a formação de um grupo como alternativa de geração de trabalho e renda, a partir de articulações de instituições públicas e de movimentos sociais, envolvidos nas economias locais, regionais e nacionais, principalmente nos aprendizados proporcionados pelo percurso traçado neste processo. Parentes das vítimas depois de muitos anos ainda se encontram em estado de choque não conseguindo assim, se libertar do trauma e do luto, além da continuidade do problema nas localidades que ainda produzem fogos de artifícios de forma clandestina e precária.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. ISSN: 2237-7840