Avaliação do Programa de Incentivo à Autonomia Econômica e Empreendedorismo das Mulheres Baianas – SEPROMI/BA

Walter de Oliveira Pinto Júnior

Resumo


O presente artigo é o resultado da avaliação do Programa de inventivo à Autonomia Econômica e Empreendedorismo das Mulheres Baianas (Sepromi/Ba), implementado pela A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial – SEPROMI, do Governo do Estado da Bahia. O programa é uma política pública de gênero que objetiva promover a autonomia econômica das mulheres por meio das atividades produtivas do artesanato, através da apropriação da cultura do empreendedorismo e da valorização da cultura local. A avaliação tem como objetivo apontar os resultados e as aprendizagens decorrentes do Programa, enquanto instrumento de políticas públicas, discutindo sua pertinência, coerência e cobertura, compreender as mudanças significativas em termos de aprendizagem o programa promoveu em seu público-alvo e na organização que o promoveu. Como metodologia de avaliação foram utilizadas análise bibliográfica, análise de arquivo, entrevista e observação in loco, com base num quadro de valores que norteiam os critérios avaliativos, entendendo todo conjunto complexo de aspectos subjetivos envolvidos no processo. Concluiu-se que os problemas relativos ao desenho do programa acabaram influenciando preponderantemente no não alcance dos seus objetivos iniciais, mesmo quando estes foram revistos, considerando o papel de aprendizagem organizacional imprimido por esta avaliação.

Palavras-chave


Avaliação; Aprendizagem Organizacional; Políticas Públicas de Gênero.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. ISSN: 2237-7840