Silêncio, ruído e presença do corpo (tele)sonoro

Ivani Lúcia Oliveira de Santana

Resumo


Esse artigo discute o conceito de corpo sonoro aplicado em configurações de dança criadas especificamente para ambientes distribuídos e interligados pelas redes avançadas de telecomunicação. Para isso, será apresentado o projeto Embodied in Varios Darmstadt 58, realizado entre Brasil, Espanha e México, e os motivos pelos quais a pesquisa sobre a relação corpo/sonoridade foi iniciada. O conceito de corpo (tele)sonoro é fundamentado pelos estudos da semiótica peirceana (Santaella, 2001), pelas ciências cognitivas (Gallagher, 2005) e pelas reflexões sobre a arte do som (Migone, 2012). O prefixo “tele” refere-se ao termo telemática e está direcionado aos projetos realizados em configurações de arte em rede. O objetivo é investigar novas formas de relação entre corpos remotos a partir do corpo (tele)sonoro, retirando a primazia da imagem normalmente encontrada no campo da dança telemática.

Palavras-chave


Telemática; sonoridade; corpo; dança; rede

Texto completo:

PDF PDF (English)


ISSN: 2358-2006

Licença Creative CommonsEsta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0.