WETLANDS CONSTRUÍDOS DE FLUXO VERTICAL EMPREGADO NO TRATAMENTO DE EFLUENTE DE BOVINOCULTURA LEITEIRA

Catiane Pelissari, Samara Terezinha Descezaro, Pablo Heleno Sezerino, Orlando de Carvalho Junior, Delmira Beatriz Wolff, Luiz Sérgio Philippi

Resumo


Os efluentes oriundos das instalações de bovinocultura leiteira, quando mal gerenciados podem promover impactos ambientais significativos, necessitando, portanto, da implantação de alternativas tecnológicas com vistas à manutenção da qualidade ambiental. Diante disso, o objetivo desse estudo foi avaliar o desempenho de um wetlands construído de fluxo vertical (WCFV) plantado com  a macrófita Typha domingensis Pers. no tratamento de efluentes de bovinocultura leiteira. O filtro operou com uma vazão semanal de 4,5 m³. Por meio do monitoramento físico-químico e biológico ao longo de 12 meses, verificou-se eficiências médias de remoção em termos de carga de 70% de DQO, 52% de DBO, 70% de SS, 73% de NTK, 81% de N-NH4 e 16% de P-PO43-. Observou-se dificuldade de adaptação da macrófita ao filtro, sendo que a mesma apresentou baixas velocidades de crescimento, área reduzida e baixa densidade de plantas/m².


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17565/gesta.v1i2.8303


E-mail:  revista.gesta@ufba.br

https://www.facebook.com/Revista.Gesta1/

ISSN Eletrônico: 2317-563X