ENRIQUECIMENTO DE CARBONO EM CARVÕES OBTIDOS A PARTIR DO LODO DE ESGOTO

Glaydson Simões dos Reis, Rafaela de Santana Lima, Sandra Maria Furiam Dias, Tereza Simonne Mascarenhas Santos

Resumo


Este trabalho apresenta os resultados da caracterização físico-química de lodos de esgoto de diferentes Estações de Tratamento de Esgotos domésticos em Feira de Santana, Bahia: ETE Contorno, tratamento aeróbio, e ETE Subaé, tratamento anaeróbio. O objetivo deste estudo é correlacionar o enriquecimento de carbono após a pirólise do lodo com a razão molar N/C. As amostras foram coletadas nos meses de março a junho de 2011 para o lodo anaeróbio, e de agosto a outubro de 2011 para o lodo aeróbio. Os parâmetros físico-químicos monitorados foram pH, nitrogênio total Kjeldahl, umidade, sólidos totais voláteis a 550°C (STV) e carbono orgânico total e carbono por CHN após pirólise. Os resultados mostraram diferenças em função do tipo de tratamento, com destaque para maior enriquecimento de carbono nas amostras da ETE-Contorno. Esse material pode ser melhor aproveitado na produção de carvão ativado, enquanto o lodo anaeróbio, com menor teor de carbono, indicado na produção de materiais catalíticos ou cerâmicos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17565/gesta.v1i2.8144

E-mail:  revista.gesta@ufba.br

https://www.facebook.com/Revista.Gesta1/

ISSN Eletrônico: 2317-563X