ANÁLISE QUALI-QUANTITATIVA DA ÁGUA CONDENSADA GERADA POR APARELHOS DE AR-CONDICIONADO

Jéssika Oliveira Neles Rodrigues, Tarciso Cabral da Silva, Gilson Barbosa Athayde Júnior

Resumo


O crescimento populacional, a poluição, o uso não racional e a distribuição desigual dos corpos hídricos e aquíferos acentuam a escassez hídrica, principalmente em regiões áridas e semiáridas. A fim de aumentar o leque de opções para o suprimento hídrico, surge a possibilidade do uso de fontes alternativas. Neste sentido, o aparelho de ar-condicionado é uma opção, pois opera de forma que ocorre a condensação do ar, gerando água, que é comumente desprezada. O presente trabalho analisou a viabilidade do uso da água condensada em aparelhos no órgão ambiental da Paraíba (SUDEMA) e a chance de se tornar uma fonte alternativa de água para usos não potáveis. Realizaram-se a coleta do volume e a análise físico-química e microbiológica da água gerada nestes aparelhos. Por meio da obtenção do consumo de água do edifício, foi possível comparar o volume obtido da condensação dos aparelhos com o volume consumido mensalmente no órgão, resultando numa capacidade de redução do consumo de água de até 7,5 %. Os parâmetros analisados foram comparados com as Classes de Reúso 1 e 3 do Manual de Conservação e Reúso da água em Edificações da Agência Nacional de Águas, obtendo-se resultados satisfatórios para o uso da água.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gesta.v7i2.30779

E-mail:  revista.gesta@ufba.br

https://www.facebook.com/Revista.Gesta1/

ISSN Eletrônico: 2317-563X